Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Tecnologia /


Publicada em: 05/02/2014 07:00 - Atualizada em: 05/02/2014 14:07
Apagão em Lavras: Cemig e ONS esclareceram a razão
Apagão afetou Minas Gerais e mais dez estados brasileiro na tarde de ontem

Imagem ilustrativa

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

Um apagão deixou grande parte de Minas Gerais sem energia elétrica na tarde de ontem, terça-feira. No Sul de Minas foram 24 cidades afetadas. A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) distribuiu uma nota para a imprensa esclarecendo que, além de Minas Gerais, outros dez estados foram afetados com o apagão que durou 56 minutos. As causas, segundo o Operador Nacional do Sistema elétrico (ONS) foi uma falha em uma linha de energia, que liga o Norte ao Sudeste, o que provocou a falta de energia. Foram afetados Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins.

Em Minas Geraisforam afetadas na Região Metropolitana de Belo Horizonte, as cidades de Venda Nova, Ribeirão das Neves, Sete Lagoas, Baldim e Santana do Riacho. No Leste do estado, as cidades que sofreram com o apagão foram: Poté, Ladainha, Malacacheta, Franciscópolis, Novo Cruzeiro, Setubinha, Ladainha, Chapada do Norte, Jenipapo de Minas, Caraí. Na região do Oeste de Minas foram: Arcos, Santo Antonio do Monte, Passos, São João Batista do Gloria, Fortaleza de Minas, Alpinópolis.

Na região do Sul de Minas, o apagão deixou sem energia elétrica as cidades de Bom Sucesso, Ibituruna, Itutinga, Santo Antonio do Amparo, São Tiago, Nazareno, Ijaci, Oliveira, Santana do Jacaré, Baependi, Caxambu, Conceição do Rio Verde, Soledade de Minas, São Tomé das Letras, Juruaia, Muzambinho, Bom Jesus da Penha, Nova Resende, Monte Belo, Cabo Verde, São Pedro da União, Guaxupé, Guaranésia e Lavras.

No Triangulo Mineiro: Tapira, Araxá, Pratinha, Uberlândia, Carmo do Paranaíba, Serra do Salitre, Rio Paranaíba, Patos de Minas, Arapuá, Lagoa Formosa, Tiros, Matutina, Cruzeiro da Fortaleza, Guimarânia, Presidente Olegário, Lagamar, Coromandel, Uberaba.

A ONS também se manifestou em nota e, segundo o documento, as empresas de energia afetadas pelo apagão foram: Eletrobrás Eletronorte, Intesa, Taesa, Furnas, Ractebel, Enerpeixe, Lajeado, Cemig, CTEEP, CESP, Eletrosul, Agentes Distribuidores e consumidores industriais da região Sudeste-Centro-Oeste/Sul. A ONS explicou que "às 14h03, uma perturbação no Sistema Interligado Nacional causou a abertura da interligação em 500 kV entre a Região Norte e as Regiões Sudeste/Sul, entre Colinas e Serra da Mesa, interrompendo o fluxo de 5 mil MW para essas regiões".

A ONS informou em nota consolidada que "ocorreu um curto-circuito monofásico envolvendo a fase A da linha de transmissão 500 kV Miracema - Colinas C3, de propriedade do agente de transmissão Intesa, cujo controlador é o FIP Brasil, sendo a falha eliminada pela atuação correta das proteções da linha. Em seguida, ocorreu um curto-circuito bifásico-terra envolvendo as fases A e B da linha de transmissão 500 kV Miracema - Colinas C2, de propriedade do agente de transmissão Taesa, cujo controlador é a Cemig, sendo a falha eliminada pela atuação correta das proteções da linha".

A Cemig esclareceu em nota que, desde o início da ocorrência, técnicos e engenheiros trabalharam para restabelecer o fornecimento de energia no menor prazo possível, evitando maiores transtornos para os seus consumidores.

Em Lavras, algumas localidades não foram afetadas com o apagão, como parte da rua Milton Campos, na área central da cidade, dentre outras.

Clique aqui e comente esta notícia no Facebook do Jornal de Lavras

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras