Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


polícia / Golpe /


Publicada em: 26/10/2013 09:11 - Atualizada em: 26/10/2013 17:13
Golpista que agiu em Lavras e outras cidades mineiras foi preso pela PC de BH
Polícia Civil de Belo Horizonte prendeu homem que aplicou golpes em Lavras e outras cidades

Raimundo Nonato Furtado, o "Rei do Gado", morava em Campo Belo e usava documentos falsos para aplicar seus golpes. Foto reprodução de documento Polícia Civil

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

 

Um estelionatário que aplicava golpes em fazendeiros foi preso pela Polícia Civil de Belo Horizonte durante a operação "Rei do Gado". Ele é conhecido em todo o Sul de Minas, inclusive Lavras, onde fez diversas vítimas usando documentos falsos para comprar gados, em seguida revendia os animais ficando com o dinheiro e os fazendeiros, que recebiam em cheques, ficavam com os prejuízos.

Os cheques eram pré-datados para uma semana ou mais. Quando as vítimas notavam que foram roubadas, ele já havia desaparecido. O prejuízo causado pelo criminoso, segundo as investigações, chega a R$ 1 milhão. Raimundo Nonato Furtado, de 53 anos, foi apresentado na tarde de ontem, sexta-feira, dia 25, no Departamento de Investigação de Crimes contra o Patrimônio, em Belo Horizonte.

Ele estava sendo investigado há pelo menos seis meses, quando um fazendeiro de Pedro Leopoldo perdeu R$ 145 mil depois de uma venda. A delegacia da cidade começou a apurar o caso, porém, solicitou ajuda ao Departamento de Investigação de Crimes contra o Patrimônio devido ao alto valor envolvido na ocorrência.

Durante as diligências, a polícia levantou a vida pregressa de Raimundo e, de acordo com o delegado Vicente Ferreira, ele vivia em Campo Belo e usava três identidades falsas para cometer os golpes. Ele usava os nomes de Paulo Bitencourt Filho, Ricardo Gomes e Raimundo Nonato Silva.

Ele enganava as pessoas abrindo contas bancárias em nome de Paulo, isso porque ele tinha uma certidão de nascimento falsa como se tivesse nascido em Campinas. Com o documento falso, conseguiu expedir um documento de identidade em Mutum, na Região do Rio Doce. Antes de cometer os golpes, chegou a comprar gados em leilões para ganhar respeito no mercado e andava de carro importado.

O delegado Vicente Ferreira pediu a prisão preventiva do estelionatário que foi cumprida em 10 de outubro em Campo Belo. Na casa onde ele residia foi encontrado um rifle, munição e três talões de cheque de bancos diferentes. O criminoso foi apresentado na tarde de ontem, sexta-feira, e negou os crimes.

 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras