Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Política /


Publicada em: 18/09/2013 23:23 - Atualizada em: 19/09/2013 10:45
Clima tenso na reunião extraordinária da Câmara Municipal de Lavras
Muita gente compareceu a Câmara Municipal na noite desta quarta-feira para a reunião extraordinária que não aconteceu por falta de quorum

Vereador Sebastião dos Santos Vieira, relator do parecer da comissão de auditores que apurou irregularidades nas contas do Fundeb da ex-prefeita Jussara Menicucci. Foto: Jornal de Lavras

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

A Câmara Municipal de Lavras se reuniu extraordinariamente na noite desta quarta-feira para votar o parecer do vereador Sebastião dos Santos Vieira, baseado na denúncia de irregularidades encontradas por uma auditoria encomendada pelo prefeito Marcos Cherem na prestação de contas da ex-prefeita Jussara Menicucci, referente ao ano de 2011. Segundo apurou os auditores, ocorreram irregularidades com o dinheiro do Fundeb (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

A ex-prefeita Jussara Menicucci e um grupo de confiança, selecionado por ela, compareceu a reunião. Troca de olhares, sussurros e animosidade, dos dois lados, deixaram clima tenso na sala que dá acesso ao plenário. A ideia era votar o parecer do relator, mas dez vereadores não compareceram, portanto, não deu quorum, quatro deles fizeram seu papel, eles fazem parte da base aliada a ex-prefeita, os demais, omitiram. Não compareceram a reunião os seguintes vereadores: Luciano de Melo, Leandro Moretti, Cleber Pevidor e Elias Freire Filho, todos da base aliada da ex-prefeita.

Os outros que não compareceram foram: Alisson Matiolli, José Henrique Rodrigues, Edmar Bento de Souza, Evandro Castanheira Lacerda, Francisco Carlos de Jesus e Daniel Costa.

O vereador Daniel Costa esteve na Câmara Municipal na noite desta quarta-feira, porém, ele ficou em outro local, não aparecendo no plenário, com isso, agradando a ex-prefeita e seu grupo; assim que o presidente Marcos Possato anunciou que a reunião não poderia ser realizada por falta de quorum, o vereador apareceu, supostamente na tentativa de agradar o atual prefeito e seus aliados, mas a manobra não deu certo, o presidente Marcos Possato não deixou que o vereador assinasse a lista de presença, pois ele compareceu depois que a reunião havia sido cancelada.

Marcos Possato marcou a votação para segunda-feira, dia de reunião ordinária. Segundo o vereador Possato, os vereadores não são obrigados a participar de reuniões extraordinária, "eles não são remunerados para isso", disse Possato, "mas aqueles que não comparecerem na reunião ordinária de segunda-feira, terão seus salários cortados", completou o vereador.

A votação do parecer do relator será aberta e nominal, assim o atual prefeito e a ex-prefeita saberão quem votou contra e quem votou a favor do parecer. O presidente Marcos Possato convidou a ex-prefeita Jussara Menicucci para comparecer a reunião ordinária de segunda-feira.

Advogados da ex-prefeita contestam o parecer e a auditoria, para eles, isso é ilegal, já que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) votou pela aprovação das contas referentes a 2011.

 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras