Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Política /


Publicada em: 02/09/2013 10:42 - Atualizada em: 04/09/2013 22:48
O fim do lixão de Lavras poderá ser definido hoje na Câmara Municipal
Vereadores alegaram que tinham dúvidas a respeito do projeto que está na Câmara há cerca de 60 dias para ser apreciado e pediram vistas na sexta-feira

Plenário da Câmara Municipal de Lavras

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

Como acontece todas as segundas-feiras, a Câmara Municipal de Lavras realiza suas reuniões ordinárias, hoje porém, os vereadores terão que votar um projeto de suma importância para Lavras, o projeto que pretende instituir um consórcio para gerenciamento e destinação de resíduos sólidos e acabar com o passivo ambiental de Lavras, o lixão de Itirapuan.

O projeto está na Câmara Municipal desde junho para ser apreciado pelos vereadores, porém, eles deixaram para a última hora para votar, mesmo assim, dois vereadores pediram vistas ao projeto alegando que "ainda tinham dúvidas a respeito do projeto". Os dois vereadores que pediram vistas foram: Leandro Moretti e José Henrique Rodrigues.

O fim do lixão é de extrema importância para o município, sem ele, finalmente as companhias aéreas poderão operar com suas linhas regionais no aeroporto da cidade.

Os municípios brasileiros têm até meados de 2014, ou seja, um ano para sanar os passivos ambientais relativos aos resíduos sólidos, o lixo, visando evitar que sejam penalizados pelos órgãos ambientais estadual e federal. Podem ocorrer multas e bloqueio de verbas públicas no caso de transgressão por qualquer cidade.

O consorcio é uma forma encontrada de redução de custos e amortecimento dos danos ambientais ocasionados pelo lixo para Lavras e as cidades vizinhas. O consórcio tem sido estimulado pelo Governo do Estado, através da Sedru (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana) como da administração da presidente Dilma Rousseff através do Ministério do Meio Ambiente e Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente).

A proposta que terá de ser votada hoje pretende unir Lavras, Itumirim, Itutinga, Ribeirão Vermelho e Ijaci. Um aterro sanitário será construído, provavelmente, em uma das cincos cidades do consórcio.

É de se estranhar o pedido de vistas dos dois vereadores, porque o projeto está na Câmara há cerca de 60 dias, tempo suficiente para que eles pudessem sanar qualquer dúvida.

Agora o fim do lixão e a homologação do aeroporto da Baunilha está nas mãos de dois vereadores: Leandro Moretti e José Henrique Rodrigues. Caso eles não liberem as vistas a cidade continuará com o lixão no trevo de Itirapuan, a cidade não será servida de linhas aéreas e o município não receberá alguns repasses dos governos do Estado e Federal, além de ter de arcar com algumas multas.

 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras