Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


polícia / Diversos /


Publicada em: 17/09/2010 23:23 - Atualizada em: 18/09/2010 16:21
Arquimedes, que morou e também cometeu crimes em Lavras, poderá ser condenado a 240 anos
O acusado de estuprar e roubar mulheres, o "maníaco dos consultórios", foi ouvido na audiência de instrução e julgamento e poderá ser sentenciado a 240 anos de prisão.

     

        Arquimedes de Abreu Filho

 

Arquimedes de Abreu Filho, que em maio deste ano foi alvo da mídia brasileira, quando era procurado pelas polícias de Minas Gerais, São Paulo e Espírito Santo, acusado de estupro, roubo, lesão corporal e atentado violento ao pudor, volta para a mídia. Ele foi preso no dia 12 de maio e, esta semana, foi ouvido na audiência de instrução e julgamento no processo contra ele no Fórum Lafayette, em Belo Horizonte.

A audiência foi no dia 14 e foi presidida pelo juiz da 4ª Vara Criminal do Fórum Lafayette, Milton Lívio Lemos Salles. Foram ouvidas sete de suas vítimas e uma por carta precatória. Além das dentistas, dez testemunhas falaram e, depois, foi o próprio Arquimedes que falou.

O primeiro caso de agressão, que teve repercussão foi em Lavras, quando ele tentou roubar e estuprar uma profissional da área da saúde, na avenida Pedro Salles. A mulher gritou e foi ouvida por um vizinho, que foi ao seu socorro, e Arquimedes fugiu sem conseguir roubar e estuprar a mulher.

Desde o dia 12 de maio, quando foi preso na cidade de Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), Arquimedes está numa cela especial da penitenciária "Nelson Hungria", em Contagem. Ele é possuidor de uma extensa ficha criminal. Arquimedes é natural de Ribeirão Vermelho, mas residiu em Lavras desde sua infância.

A sentença poderá sair em três semanas. O processo contra Arquimedes corre em segredo de Justiça. Arquimedes de Abreu Filho, que é foragido do presídio de Lavras, quando foi preso confessou o ataque a sete mulheres, mas oito haviam apresentado denúncia contra ele. Se ele for condenado por todos os crimes que responde, sua pena pode chegar a 240 anos de detenção.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras