Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Tecnologia /


Publicada em: 19/04/2013 08:21 - Atualizada em: 19/04/2013 12:29
Começou a construção do Parque Tecnológico de Lavras
Construção orçada em 38 milhões promete gerar emprego e beneficiar o comércio local

Reitor José Roberto Scolforo, em visita a terraplanagem da obra do Parque Tecnológico de Lavras. Foto: Ascom/Ufla

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

Já foram iniciadas as obras do Parque Científico e Tecnológico de Lavras - Lavrastec, o sexto parque previsto param ser implantado em Minas Gerais no âmbito da Rede de Inovação Tecnológica (RIT), da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

O Parque Tecnológico de Lavras está sendo construído em uma área superior a 78 mil metros quadrados, uma obra orçada em R$ 38 milhões, financiados com recursos de emenda parlamentar de deputados federais de Minas e do Ministério da Educação (MEC).

O reitor da Universidade Federal de Lavras (Ufla), professor José Roberto Scolforo, comemorou o início das obras que receberão o maior investimento de toda a história da Instituição. "O Parque Científico e Tecnológico é mais uma contribuição da Ufla para a cidade de Lavras e região", disse Scolforo, lembrando que além de elevar a Universidade a um novo patamar de qualidade e de referência em inovação, deverá, em médio prazo, impactar de forma positiva o desenvolvimento regional.

A previsão de conclusão é em 2015, na fase inicial da obra serão contratados 100 funcionários pela Concreta Engenharia e Construções. Segundo o representante da construtora, Celso Coelho, as matérias-primas utilizadas na primeira fase da obra serão adquiridas no comércio local. Empresas lavrenses do setor já estão sendo procuradas para prestação de serviços, como confirma o empresário Jânio de Bragança Macedo Soares, da Bragança Engenharia.

A vice-reitora da Universidade e coordenadora institucional do Lavrastec, professora Édila Vilela de Resende von Pinho, disse que a Ufla sempre esteve atenta às mudanças da sociedade e ao potencial da Universidade para o investimento em inovação, com base em competências em diferentes áreas do conhecimento. Desde 2004, com a Lei de Inovação, foi instalado o Núcleo de Inovação Tecnológica (Nintec) e, posteriormente, a Incubadora de Base Tecnológica (Inbatec), que deram suporte ao projeto do Lavrastec.

Édila disse ainda: "quando finalizada a construção, estaremos preparados para atrair empresas parceiras em áreas estratégicas para o desenvolvimento da região e a pesquisa da Universidade não mais será vista como fim, mas como meio para o desenvolvimento de produtos inovadores".

Para o assessor de relações interinstitucionais e ex-reitor da Ufla, professor Antônio Nazareno Guimarães Mendes, esta é a realização de um sonho antigo e reflete a estruturação e amadurecimento da Universidade.

Opinião compartilhada pelo coordenador do Nintec e Inbatec da Ufla, professor Wilson Magela Gonçalves, que reforça a ideia de que o Parque virá a consolidar mais uma etapa no processo de inovação. Ele explica que o Nintec protege e incentiva a transferência de tecnologias, a Inbatec apoia os empreendimentos inovadores e o Lavrastec vai consolidar o conjunto de organizações que representam a academia, as empresas e o governo, considerado o tripé fundamental para o incentivo à inovação.

 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras