Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Notícias /


Publicada em: 09/01/2013 22:41 - Atualizada em: 10/01/2013 09:42
Ato de bravura de militar tem repercussão na cidade
Policial se lança nas águas para poder salvar garoto que não sabia nadar e que havia fugido de um flagrante.

Militar da Sexta Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário Bruno Furtado Garcia, que se jogou nas águas para salvar o adolescente

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

O ato de bravura do policial Bruno Furtado Garcia, da Sexta Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário, de se jogar nas águas do rio Grande para poder salvar um garoto de 16 anos, na segunda-feira, dia 7, repercutiu na cidade e nos meios policiais.

Dois rapazes pescavam na área proibida da Usina Hidrelétrica do Funil, além disso, eles praticavam pesca ilegal utilizando molinetes, quando foram flagrados pela Polícia Militar do Meio Ambiente. Ao perceberem a chegada dos policiais, os dois infratores se jogaram nas águas do rio Grande na tentativa de fugir da polícia.

Acontece que um dos rapazes, um menor de 16 anos, não sabia nadar e começou a gritar por socorro. A equipe da Polícia Ambiental, ao perceber que o jovem corria risco de morte, procurou tentar ajudá-lo a sair da água, porém, o garoto foi tragado pela correnteza do rio.

Os policiais desceram correndo pela margem do rio Grande, acompanhando o desespero do garoto. Em dado momento eles encontraram uma embarcação de fibra de vidro presa com uma corrente e um cadeado a uma árvore. Imediatamente eles tentaram arrancar a corrente e soltar a embarcação, foram usadas pedras e pedaços de madeira, mas o cadeado não cedeu.

Sem alternativa, os policiais então efetuaram cinco tiros no cadeado, conseguindo soltar a embarcação. Imediatamente os militares jogaram o barco na água e embarcaram, acontece que não havia remo e o barco ficou a deriva, sendo também arrastado pela correnteza.

O militar Bruno Furtado Garcia se livrou de sua arma, suas botas e parte da farda e se jogou na água, sem colete salva-vidas e nadou até o garoto, que já não mais aguentava debater contra a correnteza. O militar conseguiu se aproximar do garoto e pediu a ele que mantivesse a calma que seria puxado para a margem.

O militar conseguiu manter o garoto com a cabeça para fora d'água, o virou de costas e o arrastou para a margem. Foram 15 minutos de luta contra a correnteza do rio Grande. Os outros policiais também ajudaram a puxar os dois para fora e o garoto foi salvo. Passado o susto o garoto agradeceu ao policial e confidenciou a ele que naquele lugar ele não voltaria mais nem mesmo para passear.

O militar fazia parte da equipe formada pelos seguintes militares: major Ageu Evangelista, comandante da Sexta Companhia Independente de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário, tenente Luis Ferreira, sub-tenente Henrique e sargento Murilo, todos integrantes da Sexta Companhia de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário.

O vereador e presidente da Câmara Municipal, Marcos Possato, disse que ficou sensibilizado com a atitude do militar e  tão logo os trabalhos do Legislativo sejam iniciados, ele vai convidar o comandante da corporação, major Ageu Evangelista e o soldado Bruno para que sejam homenageados. Para Possato, "a comunidade tem que tomar conhecimento da atitude heróica do militar, por isso vamos homenageá-lo juntamente com seu superior", disse.

 

Envie para um amigo
Voltar


                                                               Quer saber? www.jornaldelavras.com.br
                                                                  A informação a um click de você

                                                                    Acompanhe o Jornal de Lavras no Twitter: twitter.com/jlavras  

                                                                  E também pelo Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras