Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Comportamento /


Publicada em: 26/06/2012 06:15 - Atualizada em: 26/06/2012 11:44
Juiz de Santa Rita do Sapucaí inova mais uma vez
Um juiz inovador, que faz detentos indenizar suas vítimas e agora geram energia.

         

Juiz José Henrique Mallmann, idealizador de dois grandes projetos envolvendo detentos da cidade de Santa Rita do Sapucaí. Fotos extraídas dos sites Em Flagrante e Campo Belo Notícias

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

Um juiz de Santa Rita do Sapucaí está fazendo história naquela cidade, primeiro ele desenvolveu um projeto pioneiro no Estado, os detentos daquela cidade trabalham e a metade do salário deles vai para as vítimas dos crimes que eles cometeram. Naquela cidade, os presos estão trabalhando na construção civil, na reforma de prédios públicos.

Para o juiz daquela cidade, José Henrique Mallmann, idealizador do projeto, o objetivo é fazer com que os detentos possam se redimir pelos crimes perante a sociedade. Eles estão presos, trabalham e indenizam suas vítimas.

Agora o juiz Mallmann inovou novamente, ele transformou os presos de bom comportamento em produtores de energia. Duas bicicletas ficam no pátio do presídio, elas são montadas de forma estratégica, através de correias presas na roda traseira a um gerador, isso faz com que as pedaladas gerem a energia que vai carregar duas baterias. No guidão, um aparelho indica a hora de parar.

Depois de carregadas, as baterias são levadas até o centro da cidade. O resultado das pedaladas dos presos aparece à noite, quando parte de uma praça da cidade fica iluminada. Pedalando o dia inteiro, eles conseguem produzir energia para acender seis lâmpadas.

O juiz José Henrique Mallmann disse que tirou a ideia da internet, de um site de academias americanas. Segundo ele, a iniciativa controla um pouco da ociosidade, e a cada 16 horas pedaladas eles têm um dia a menos na pena.

O juiz Mallmann acredita que quando o presídio de Santa Rita do Sapucaí tiver dez bicicletas geradoras de energia funcionando, a cidade ganhará carga suficiente para iluminar toda a avenida. Pela lei, os presos não são obrigados a pedalar.

O Presídio de Santa Rita do Sapucaí tem 130 detentos. A cada 16 horas pedaladas, eles têm um dia a menos de pena. A direção do presídio agora quer fazer parceria com empresários da cidade que queiram doar bicicletas para poder gerar energia elétrica, as bicicletas não precisam ser novas.

 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras