Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


polícia / Diversos /


Publicada em: 10/07/2010 20:23 - Atualizada em: 11/07/2010 00:17
Juízes do caso do goleiro Bruno já trabalharam em Lavras
Juízes que determinaram a prisão do menor e de todos os envolvidos no caso do assassinato da modelo Eliza Samudio já trabalharam em Lavras, no fórum "Pimenta da Veiga".

     

     Goleiro Bruno, protagonista de um crime cruel e, no detalhe, o juiz Elias Charbil, que deu início ao desenrolar da trama

 

O caso do assassinato da modelo Eliza Silva Samudio, que comoveu o país pela forma cruel de como foi praticado, começou a ser esclarecido devido à atitude do juiz Elias Charbil Abdou Obeid, que trabalhou e morou em Lavras durante muitos anos. Foi o juiz Elias Charbil, da Vara da Infância e Juventude da comarca de Contagem, que determinou a condução do menor de 17 anos, primo do goleiro Bruno, para depor em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Através do depoimento do menor, a juíza da Vara Criminal de Contagem, Marixa Fabiane Lopes Rodrigues, encontrou fortes indícios da participação do goleiro do Flamengo no caso e expediu o mandado de prisão temporária ao goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza, Luiz Henrique Ferreira Romão, o "Macarrão", Marcos Aparecido dos Santos, "Neném", Dayanne Rodrigues do Carmo Souza, Flávio Caetano de Araújo, Wemerson Marques de Souza, o "Coxinha", Elenilson Vitor da Silva, Sérgio Rosa Sales Camelo e Clayton da Silva Gonçalves.

A juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues também trabalhou em Lavras: ela integrava a Turma Recursal do Juizado Especial e foi, também, juiza cooperadora do Fórum "João Pimenta da Veiga".

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras