Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


Post: Jornalístico /


Publicada em: 09/09/2021 14:13 - Atualizada em: 09/09/2021 17:58
Sirenes de alerta para evacuação das margens do rio Grande na Usina do Funil serão testadas
A ação preventiva será realizada no dia 14 de setembro, mas desta vez, sem o deslocamento das pessoas

Reservatório da Usina José Mendes Júnior, a Usina do Funil. Fotosd: Divulgação

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481
   

O exercício de simulado previsto no Plano de Ação de Emergência (PAE) da usina hidrelétrica Engenheiro "José Mendes Júnior", a Usina de Funil, da Aliança Geração de Energia, será realizado na terça-feira, dia14 para os moradores localizados às margens do rio Grande. A população cadastrada (cerca de 4 mil pessoas) em Lavras e Ribeirão Vermelho deve participar do treinamento, porém, desta vez os testes, no sistema de alerta serão realizados no período da tarde e não há necessidade de mobilização e deslocamento da população para pontos de encontro ao ouvir a sirene.

De acordo com o coordenador da Usina Hidrelétrica de Funil, Willian Rosa, o objetivo é tornar essa ação uma rotina, ao ponto de a comunidade conseguir reconhecer o sinal de alerta. Esses testes não envolvem simulação de evacuação e, por isso, é muito importante destacar que a população não precisará se deslocar para algum ponto de encontro para não causar aglomeração. "Esta programação de testes das sirenes é uma ação preventiva prevista no PAE e que devemos realizar regularmente", disse.

O Coordenador destacou ainda que a Usina está classificada como de baixo risco, as estruturas da Usina atendem plenamente aos fatores de segurança, conforme Relatório da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Apesar de este teste ser diferente do realizado em outubro de 2019, quando mobilizou toda cidade de Ribeirão Vermelho e parte de Lavras, ele será acompanhado, como anteriormente, por representantes da Defesa Civil de Ribeirão Vermelho e Lavras, do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e de uma equipe da Aliança Energia, eles estarão juntos monitorando e acompanhando a essa ação preventiva.

O simulado servirá para testar o sistema de alerta (sirene), desta vez a sinalização das rotas de fuga e pontos de encontro das Zonas de Autossalvamento (ZAS) não serão testadas devido a pandemia do novo coronavírus, se o treinamento incluísse as fugas emergenciais, provocaria aglomeração.

Os treinamentos ocorrem em caráter preventivo atendendo a legislação vigente – Política de Proteção e Defesa Civil (Lei 12.608/2012), Política Nacional de Segurança de Barragens (Lei 12.334/2010) regulamentada pela resolução Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) 696/2015. Essa legislação busca capacitar as defesas civis e equipes de socorro e orientar a população em caso de incidentes com a barragem da usina, instalada no rio Grande, na Região Sul de Minas Gerais.
Desde 2019, anualmente, as sirenes que compõem o sistema de alerta, são testadas e a comunidade é orientada através de campanhas e ações de comunicação sobre como proceder. Os municípios localizados abaixo das barragens já possuem um sistema de alerta e de prevenção para que a população seja avisada de forma eficaz no caso de alguma intercorrência.

Inaugurada em 10 de dezembro de 2002, a Usina de Funil está localizada no rio Grande, entre os municípios de Lavras e Perdões e tem potencial de geração de 180 MW, o suficiente para abastecer uma cidade com 500 mil pessoas.


 

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras