Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Política /


Publicada em: 16/06/2011 15:38 - Atualizada em: 16/06/2011 20:53
Agora é oficial: ex-prefeito de Lavras é segundo suplente na Câmara Federal
TER de Minas faz nova totalização de votos para deputado; o ex-prefeito de Lavras, Carlo Alberto Pereira, é agora segundo suplente.

     

         Carlos Alberto Pereira

 

Quer comprar, vender ou alugar um imóvel? O Jornal de Lavras tem CLICK IMOVEIS. Quer saber? Clique aqui.

O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais retotalizou, na quarta-feira, dia 15, os votos para deputado estadual e federal das eleições 2010, em virtude de decisões definitivas em processos de registro de candidatura que ainda tramitavam no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os resultados decorrentes desse processamento estarão disponíveis no site do TRE em "eleições 2010" a partir desta quinta-feira, dia 16.

A recontagem dos votos foi autorizada pelo corregedor do TRE, desembargador Brandão Teixeira, que também foi presidente da Comissão Apuradora da última eleição em Minas. A eleição do ex-prefeito de Lavras, Carlos Alberto Pereira (PDT),  que obteve 58.544 votos, foi o que causou maior impacto nos resultados, já que sua votação não havia sido computadas até então em razão da decisão do TRE-MG de negar o registro da sua candidatura com base na Lei Complementar 135 (Lei da Ficha Limpa).

Com o deferimento da sua candidatura pelo TSE, Carlos Alberto passa a ser o segundo suplente do partido na Câmara Federal e Sérgio Miranda, também do PDT, que teve 55.153 votos, passa a ocupar a terceira suplência.

Outros também tiveram os votos computados na retotalização em virtude da decisão de não aplicação da Lei Complementar 135 nas eleições 2010, são eles: Alfredo Pastori Neto (PSL), que obteve 6.690 votos como deputado federal;
Geraldo Nascimento de Oliveira (PSOL), com 3.403 votos;
Wellington José Menezes Alves (PC do B), com 549 votos, todos como deputados estaduais.

Já o candidato a deputado estadual Aramis Passuelo (PR), que disputou a eleição como "deferido com recurso", teve seus 15 votos, antes computados, agora anulados nesse novo processamento, pois teve a candidatura indeferida pelo TSE, por rejeição de contas públicas (em sua administração anterior como prefeito de Fronteira).

O quociente eleitoral, que era de 195.247 para deputado federal, passou para 196.478. No caso da disputada para deputado estadual, o quociente eleitoral passou de 134.545 para 134.587.

O TER de Minas ainda não foi comunicado oficialmente pelo TSE ou pelo Supremo Tribunal Federal sobre a decisão definitiva nos processos dos seguintes candidatos a deputado estadual que estavam com recurso em Brasília e que podem levar a alguma alteração nos resultados de 2010: Athos Avelino Pereira (PPS); Pedro Ivo Ferreira Caminhas/"Pinduca"(PP), e Leonídio Henrique Correa Bouças (PMDB).

Com esta decisão não existem mais pendências em processos de registro envolvendo candidatos a deputados federais.

Clique aqui e comente esta notícia no Facebook do Jornal de Lavras


 

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras