Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


polícia /


Publicada em: 30/04/2020 16:53 - Atualizada em: 30/04/2020 21:04
Desentendimento entre vereador e servidor da Câmara de Lavras vira caso de polícia
O desentendimento ocorreu no prédio da Câmara Municipal de Lavras nesta quinta-feira

Câmara Municipal de Lavras 

 

  Jornal de Lavras:  (35) 9 9925.5481    @jornaldelavras     @jornaldelavras    @jlavras    

A Polícia Militar foi acionada no início da tarde de hoje, quinta-feira, dia 30, para comparecer ao prédio da Câmara Municipal de Lavras para atender a uma ocorrência de injúria envolvendo um funcionário daquela Casa Legislativa e um vereador.

No local, os militares fizeram contato com o funcionário Erlandson Ferreira de Araújo Andrade, 40 anos, que é assessor de comunicação da Câmara Municipal. O servidor contou aos policiais que por volta de 12h05, constatou que o vereador Carlos Lindomar havia entrado no prédio e permaneceu sem usar a máscara de proteção contra o Covid-19, que é lei estadual. O servidor Eralandson contou a PM que levou ao conhecimento do presidente da Câmara, vereador Marcos Possato, que se encontrava no corredor em frente a sua sala.

Erlan, como é conhecido o servidor, disse aos militares que o vereador Lindomar, neste momento, se levantou de sua cadeira e foi até sua sala e proferiu as seguintes palavras: "não dirija a palavra a mim, seu vagabundo". Segundo declarou Erlan aos policiais, ele levantou os braços e perguntou ao vereador se ele iria agredi-lo. Erlan disse ainda que no hall da Câmara o vereador novamente proferiu as palavras: "você é vagabundo, estou afirmando, você é vagabundo".

O servidor disse que acionou a Polícia Militar e no final da reunião, o vereador Lindomar novamente o chamou de "vagabundo". Segundo Erlan informou aos policiais, não é de hoje que ele percebe diversos comentários ácidos nas redes sociais por parte do vereador e seus apoiadores. 

Os policiais fizeram contato com o vereador Carlos Lindomar, que confirmou que havia chegado à Câmara sem a máscara para poder participar de uma reunião extraordinária, disse que havia esquecido o objeto em sua residência, mas informou que, contudo, antes da reunião, em diálogo com o presidente Marcos Possato, este o autorizou a participar da reunião, porém, mantendo distância dos demais vereadores.

Lindomar disse aos militares que o diálogo dele com o presidente Possato foi presenciado por uma servidora da Casa Legislativa. O vereador Carlos Lindomar disse também aos militares, que na reunião havia outro vereador sem usar a máscara, segundo ele, era o vereador Evandro Oliveira Miranda, o "Mestre Grilo", como é mais conhecido, no entanto, ele não foi advertido.

Lindomar disse ainda que ao passar em frente a sala do servidor Erlandson, este gritou de frente para as câmeras da TV: "presidente, tem vereador no plenário sem máscara, isso é um absurdo". Ele disse que a fala do servidor o irritou e disse-lhe: "não dirija a palavra a minha pessoa, pois não converso com vagabundo que tem diversos boletins de ocorrência", em seguida, se dirigiu para o plenário para participar da reunião.

Lindomar contou, ainda, que no plenário da Câmara, sua colega vereadora Cristiane Costa lhe ofertou uma máscara que ele usou durante toda a reunião. No final da reunião, segundo o vereador Carlos Lindomar disse a polícia, ele reiterou que disse ao servidor que "o servidor que ganha dinheiro público para exercer um cargo que não tem competência, na verdade denigre as imagens dos outros é vagabundo". Lindomar ressaltou que tudo ocorreu dentro do plenário da Câmara em reunião, estando amparado pela imunidade parlamentar.

Os dois foram conduzidos até o Centro de Registro de Ocorrência Policial (CROP), onde Erlan disse que vai representar contra o vereador Carlos Lindomar. O vereador Carlos Lindomar se recusou a assinar o Relatório de Evento de Defesa Social (Reds), diante disso, eles foram encaminhados a presença do delegado de polícia.

As informações que constam nesta notícia foram retiradas do Relatório de Evento de Defesa Social (Reds), da Polícia Militar, que contém a versão das duas partes sobre o caso. E por se tratarem de pessoas públicas, que trabalham e representam o Poder Legislativo e por ter ocorrido dentro da Câmara Municipal, o Jornal de Lavras está levando ao conhecimento da sociedade.

Clique AQUI e comente no facebook do Jornal de Lavras

 
www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você
#jornaldelavras Eduardo Cicarelli Sabrina Cicareli

Leia também:

Homicídio em Lavras: rapaz morre a pauladas no bairro Nossa Senhora de Lourdes Furto em escola pública de Lavras: PM prendeu um dos ladrões e recuperou os objetos
   
Criminosos armados assaltam casa lotérica em Lavras - veja vídeo PM prende ladrões de gado na cidade de Perdões; animais eram vendidos em Lavras
   
Caixa amplia horário de atendimento das agências para saque de auxílio emergencial Bolsonaro nomeia João Chrysostomo de Resende Júnior como reitor da Ufla
.

Flashes de Notícias:

Jovem de 33 anos falece com suspeita de coronavírus em Lavras Mais um caso de coronavírus confirmado em Lavras
   
Primeiro caso de coronavírus confirmado em Lavras Falecimento de idosa que estava com suspeita de coronavírus em Lavras
.  

Blog Sabrina Cicareli:

Tudo de Bom no Destaque Sales Pesquisa Lavras 2019 Série Viajadamente no Chile - Parte 7 - Valle Nevado
   
Série Viajadamente no Chile - Parte 6 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 5 - Tour em Santiago
   
Série Viajadamente no Chile - Parte 4 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 3 - Tour em Santiago
   
Série Viajadamente no Chile - Parte 2 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 1 - Tour por Santiago
   

.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras