Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


polícia /


Publicada em: 30/04/2020 16:53 - Atualizada em: 30/04/2020 21:04
Desentendimento entre vereador e servidor da Câmara de Lavras vira caso de polícia
O desentendimento ocorreu no prédio da Câmara Municipal de Lavras nesta quinta-feira

Câmara Municipal de Lavras 

 

  Jornal de Lavras:  (35) 9 9925.5481    @jornaldelavras     @jornaldelavras    @jlavras    

A Polícia Militar foi acionada no início da tarde de hoje, quinta-feira, dia 30, para comparecer ao prédio da Câmara Municipal de Lavras para atender a uma ocorrência de injúria envolvendo um funcionário daquela Casa Legislativa e um vereador.

No local, os militares fizeram contato com o funcionário Erlandson Ferreira de Araújo Andrade, 40 anos, que é assessor de comunicação da Câmara Municipal. O servidor contou aos policiais que por volta de 12h05, constatou que o vereador Carlos Lindomar havia entrado no prédio e permaneceu sem usar a máscara de proteção contra o Covid-19, que é lei estadual. O servidor Eralandson contou a PM que levou ao conhecimento do presidente da Câmara, vereador Marcos Possato, que se encontrava no corredor em frente a sua sala.

Erlan, como é conhecido o servidor, disse aos militares que o vereador Lindomar, neste momento, se levantou de sua cadeira e foi até sua sala e proferiu as seguintes palavras: "não dirija a palavra a mim, seu vagabundo". Segundo declarou Erlan aos policiais, ele levantou os braços e perguntou ao vereador se ele iria agredi-lo. Erlan disse ainda que no hall da Câmara o vereador novamente proferiu as palavras: "você é vagabundo, estou afirmando, você é vagabundo".

O servidor disse que acionou a Polícia Militar e no final da reunião, o vereador Lindomar novamente o chamou de "vagabundo". Segundo Erlan informou aos policiais, não é de hoje que ele percebe diversos comentários ácidos nas redes sociais por parte do vereador e seus apoiadores. 

Os policiais fizeram contato com o vereador Carlos Lindomar, que confirmou que havia chegado à Câmara sem a máscara para poder participar de uma reunião extraordinária, disse que havia esquecido o objeto em sua residência, mas informou que, contudo, antes da reunião, em diálogo com o presidente Marcos Possato, este o autorizou a participar da reunião, porém, mantendo distância dos demais vereadores.

Lindomar disse aos militares que o diálogo dele com o presidente Possato foi presenciado por uma servidora da Casa Legislativa. O vereador Carlos Lindomar disse também aos militares, que na reunião havia outro vereador sem usar a máscara, segundo ele, era o vereador Evandro Oliveira Miranda, o "Mestre Grilo", como é mais conhecido, no entanto, ele não foi advertido.

Lindomar disse ainda que ao passar em frente a sala do servidor Erlandson, este gritou de frente para as câmeras da TV: "presidente, tem vereador no plenário sem máscara, isso é um absurdo". Ele disse que a fala do servidor o irritou e disse-lhe: "não dirija a palavra a minha pessoa, pois não converso com vagabundo que tem diversos boletins de ocorrência", em seguida, se dirigiu para o plenário para participar da reunião.

Lindomar contou, ainda, que no plenário da Câmara, sua colega vereadora Cristiane Costa lhe ofertou uma máscara que ele usou durante toda a reunião. No final da reunião, segundo o vereador Carlos Lindomar disse a polícia, ele reiterou que disse ao servidor que "o servidor que ganha dinheiro público para exercer um cargo que não tem competência, na verdade denigre as imagens dos outros é vagabundo". Lindomar ressaltou que tudo ocorreu dentro do plenário da Câmara em reunião, estando amparado pela imunidade parlamentar.

Os dois foram conduzidos até o Centro de Registro de Ocorrência Policial (CROP), onde Erlan disse que vai representar contra o vereador Carlos Lindomar. O vereador Carlos Lindomar se recusou a assinar o Relatório de Evento de Defesa Social (Reds), diante disso, eles foram encaminhados a presença do delegado de polícia.

As informações que constam nesta notícia foram retiradas do Relatório de Evento de Defesa Social (Reds), da Polícia Militar, que contém a versão das duas partes sobre o caso. E por se tratarem de pessoas públicas, que trabalham e representam o Poder Legislativo e por ter ocorrido dentro da Câmara Municipal, o Jornal de Lavras está levando ao conhecimento da sociedade.

Clique AQUI e comente no facebook do Jornal de Lavras

 
www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você
#jornaldelavras Eduardo Cicarelli Sabrina Cicareli

Leia também:

Ufla obtém resultados de excelência no Enade Agência da Copasa em Lavras voltou com o atendimento presencial, mas com restrições
   
Inaugurado na Ufla, o LabCovid, que realizará exames de diagnóstico da Covid - veja fotos Ufla, em parceria internacional, realiza pesquisa inédita sobre a reconstrução do clima da Amazônia
   
Vacinação contra sarampo para jovens e adultos em Lavras vai até o dia 30 Bombeiros de MG atenderam a 40 afogamentos nos 12 primeiros dias de outubro
.

Flashes de Notícias

.  

Blog Sabrina Cicareli:

Decoração da minha Kitnet Tudo de Bom no Os Mais Influentes Revista Elitte 2019
   
Tudo de Bom no Destaque Sales Pesquisa Lavras 2019 Série Viajadamente no Chile - Parte 7 - Valle Nevado
   
Série Viajadamente no Chile - Parte 6 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 5 - Tour em Santiago
   
Série Viajadamente no Chile - Parte 4 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 3 - Tour em Santiago
   
Série Viajadamente no Chile - Parte 2 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 1 - Tour por Santiago
   

.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras