Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


polícia / Homicídio /


Publicada em: 07/07/2019 14:07 - Atualizada em: 08/07/2019 07:04
Mais informações sobre o homicídio ocorrido em Lavras neste domingo
Vítima já havia tido desentendimento com segurança em outro evento

Viatura com giroflex. Foto ilustrativa: Arquivo Jornal de Lavras

O Jornal de Lavras noticiou na manhã deste domingo, sobre as primeiras informações do homícídio que ocorreu durante nesta madrugada em Lavras, em uma festa que estava sendo realizada no bairro Baunilha (clique AQUI para ler), e agora publica as informações complementares constantes no boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar. 
 
Na madrugada de hoje, domingo, dia 7, o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) foi acionado para comparecer na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), porque naquela unidade de saúde havia dado entrada um rapaz de 22 anos, de nome José Carlos da Silva Fernandes, apresentando duas perfurações provocada por objeto perfurante na altura do abdômen e uma no tórax.
 
Testemunhas informaram aos policiais que elas estavam em um baile funk na república Ranxera, no bairro Baunilha, próximo ao aeroporto de Lavras, quando no final do evento a vítima disse que havia sido esfaqueada, sendo socorrida por terceiros, que a colocaram em um automóvel e a levaram para a UPA.
 
A PM então entrou em contato com o chefe da equipe que realizou a segurança no evento e, segundo suas declarações, que constam do boletim de ocorrência da PM, ele disse que durante o baile a vítima várias vezes tentou agredir fisicamente o segurança conhecido apenas como Anderson e que diversas vezes ameaçou o segurança de morte. Foi relatado também que os dois tiveram problemas em outro evento, e que esse talvez fosse o motivo do desentendimento entre eles.
 
De acordo com o boletim de ocorrência, a festa realizada na república Ranxera foi denominada de "Vai dar PT", e a equipe de segurança foi contratada em acordo verbal, segundo informações do chefe da equipe. Ele contou também que após o evento, pagou as pessoas que trabalharam como segurança e, em seguida, os liberou. Ele disse aos policiais que quanto ao segurança Anderson não sabe seu endereço, apenas que ele mora no bairro Pitangui e também era segurança em uma padaria na Zona Norte.
 
A PM apurou e constou na elaboração do boletim de ocorrência, que o baile funk realizado na república Ranxera não tinha alvará e que o chefe da segurança contratava pessoas sem exigir curso de formação. A PM apurou também que a empresa de segurança era registrada para exercer a função. 

 

  Jornal de Lavras:  (35) 9 9925.5481    @jornaldelavras     @jornaldelavras    @jlavras    

O Jornal de Lavras noticiou na manhã deste domingo, as primeiras informações sobre homícídio que ocorreu durante nesta madrugada em Lavras, em uma festa que estava sendo realizada no bairro Baunilha (clique AQUI para ler), e agora publica as informações complementares constantes no boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar.

Na madrugada de hoje, domingo, dia 7, o Copom (Centro de Operações da Polícia Militar) foi acionado para comparecer na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), porque naquela unidade de saúde havia dado entrada um rapaz de 22 anos, de nome José Carlos da Silva Fernandes (foto abaixo), apresentando duas perfurações provocada por objeto perfurante na altura do abdômen e uma no tórax.

Testemunhas informaram aos policiais que elas estavam em um baile funk na república Ranxera, no bairro Baunilha, próximo ao aeroporto de Lavras, quando no final do evento a vítima disse que havia sido esfaqueada, sendo socorrida por terceiros, que a colocaram em um automóvel e a levaram para a UPA.

A PM então entrou em contato com o chefe da equipe que realizou a segurança no evento e, segundo suas declarações, que constam do boletim de ocorrência da PM, ele disse que durante o baile a vítima várias vezes tentou agredir fisicamente o segurança conhecido apenas como Anderson e que diversas vezes ameaçou o segurança de morte. Foi relatado também que os dois tiveram problemas em outro evento, e que esse talvez fosse o motivo do desentendimento entre eles.

De acordo com o boletim de ocorrência, a festa realizada na república Ranxera foi denominada de "Vai dar PT", e a equipe de segurança foi contratada em acordo verbal, segundo informações do chefe da equipe. Ele contou também que após o evento, pagou as pessoas que trabalharam como segurança e, em seguida, os liberou. Ele disse aos policiais que quanto ao segurança Anderson não sabe seu endereço, apenas que ele mora no bairro Pitangui e também era segurança em uma padaria na Zona Norte.

A PM apurou e constou na elaboração do boletim de ocorrência, que o baile funk realizado na república Ranxera não tinha alvará e que o chefe da segurança contratava pessoas sem exigir curso de formação. A PM apurou também que a empresa de segurança não era registrada para exercer a função. 

Estas são as informações constantes no boletim registrado pela Polícia Militar. Demais apurações ficarão a cargo da Polícia Civil em investigação aprofundada sobre o caso.

Clique AQUI e comente no facebook do Jornal de Lavras

 
www.jornaldelavras.com.br 
A informação a um click de você
#jornaldelavras Eduardo Cicarelli Sabrina Cicareli

Leia também:

Seminário de Inovação e Empreendedorismo será realizado em Lavras Ciro Gomes vem a Lavras ministrar palestra para alunos do Curso de Direito da Ufla
   
Atleta lavrense Mariela de Abreu vence concurso de Artigos Científicos PM de Lavras prende casal de traficantes
   
Identificadas as vítimas do acidente na BR-265: é uma família de Lavras Uaitec de Lavras está oferecendo cursos gratuitos de qualificação profissional
.

Flashes de Notícias:

Novo colégio na cidade Evacuação de prédio por risco de desabamento
   
CEPs específicos por rua Burger King em Lavras
   
Descoberta de que jovem assassinada estava grávida - entrevista com a delegada Projeto de regulamentação do serviço de Mototaxista
.  

Blog Sabrina Cicareli:

Série Viajadamente no Chile - Parte 6 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 5 - Tour em Santiago
   
Série Viajadamente no Chile - Parte 4 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 3 - Tour em Santiago
   
Série Viajadamente no Chile - Parte 2 - Tour em Santiago Série Viajadamente no Chile - Parte 1 - Tour por Santiago
   

.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras