Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


destaque / Cultura /


Publicada em: 07/06/2019 07:20 - Atualizada em: 07/06/2019 12:35
Os 150 anos da morte de Allan Kardec estão sendo lembrados em exposição na Casa da Cultura de Lavras
A história do espiritismo em Lavras começou no século XIX, conheça alguns fatos que marcaram a cidade

Casa da Cultura, onde está sendo realizada a exposição dos 150 anos de morte de Allan Kardec. Foto: Ascom/PML

 

  Jornal de Lavras:  (35) 9 9925.5481    @jornaldelavras     @jornaldelavras    @jlavras    

Está sendo realizada na Casa da Cultura desde o dia 16 de maio e se estenderá até o dia 15 de junho, a exposição "150 Anos de Allan Kardec – Grandes espíritas". A exposição, organizada pelo professor universitário Silvério J. Coelho, conta a história do sesquicentenário de morte daquele que propagou a doutrina espírita pelo mundo.

Ela mostra ainda grandes espíritas que tiveram ligações com Lavras, como o médico Augusto Silva (foto abaixo), que dá nome a principal praça de Lavras e a escritora carioca Yvonne Pereira (foto abaixo), que em Lavras psicografou o que se tornou uma obra da literatura espírita conhecida em todo o Brasil, "Memórias de um Suicida".

Também são destacados na exposição dos 150 anos de morte de Allan Kardec a numerosa e atuante comunidade espírita em Lavras. Falar do espiritismo em Lavras é lembrar grandes personalidades, como o farmacêutico Victor Bastos, que, "desencarnou" em outubro de 1980 e mais recentemente Atanoel de Moura Maia, que também "desencarnou" em outubro, mas de 2011. Além desses, tem Dimas de Souza, José Martiniano, Zulmira Teixeira, Fábio Ferreira da Rosa e tantos outros.

O espiritismo em Lavras. Há 150 anos, no dia 31 de março de 1869, morria em Paris, França, aos 65 anos, vítima de aneurisma, Hippolyte Léon Denizard Rivali, que adotou o pseudônimo de Allan Kardec, ele foi o responsável em propagar a doutrina espírita em todo o mundo.

No Brasil, o primeiro Centro Espírita foi o Grupo Familiar de Espiritismo, instalado em 17 de setembro de 1865, em Salvador, Bahia. Em Lavras, o primeiro Centro Espírita da cidade foi fundado no dia 26 de outubro de 1894, foi o "Luz e Caridade", dirigido pelo médico Augusto José da Silva.

Um dado interessante: no século XIX, Augusto Silva, Samuel Rhea Gammon e o padre Severo Malaquias, se reuniam para discutir teologia, Augusto Silva era espírita, Gammon era presbiteriano e Severo Malaquias católico.

O médico Augusto José da Silva nasceu em 5 de julho de 1845 e morreu no dia 19 de dezembro de 1905, ele foi um médico conceituado e extremamente caridoso, possuidor de grandes conhecimentos científicos e literários, antiescravagista e republicano convicto. Foi agente executivo municipal, eleito no regime republicano e provedor da Santa Casa de Misericórdia. Em sua homenagem, a principal praça da cidade recebeu o seu nome.

Os espíritas de Lavras sempre trabalharam em prol dos carentes. Christiano José de Souza, fundador do Centro Espírita de Lavras liderou a construção do Abrigo dos Inválidos, hoje Lar Augusto Silva. No dia 21 de janeiro de 1926, seu movimento deu um grande passo: pela Lei Municipal 857, foi concedido pelo Agente Executivo Paulo Menicucci, um terreno para a construção do asilo dos pobres.

O movimento espírita em Lavras ganha mais força quando, no dia 20 de janeiro de 1946, o médium Francisco Cândido Xavier recebe uma mensagem com o título: "Apelo Fraternal", atribuída ao médico Augusto José da Silva.

Passados exatamente 27 anos, no dia 20 de janeiro de 1973, foi aprovado na Câmara Municipal o projeto de lei de autoria do vereador Wanderley Pereira, que concedia o título de Cidadão Lavrense ao médium Chico Xavier, que já era a maior expressão espírita no Brasil.

Os espíritas de Lavras são conhecidos pelo trabalho em favor dos pobres e desamparados. Por iniciativa do Grupo Espírita da Prece, no dia 16 de março de 1988 foi lançada a pedra fundamental da Casa do Vovô, no bairro Santa Efigênia, na época, o então prefeito Célio de Oliveira outorgou a escritura de doação da área.

A história do espiritismo em Lavras ganha mais um capítulo: no dia 29 de janeiro de 1988 foi lançado o primeiro livro psicografado na região. Segundo a médium Sissi Antunes, o livro "O Beabá do Jequiti Rosa" são mensagens recebidas do espírito Lancelin, e que são psicografados por ela.

Doze anos após o lançamento da pedra fundamental, no dia 24 de setembro de 2000, é inaugurado o Núcleo Assistencial "Casa do Vovô", mantido pelo Grupo Espírita da Prece, que ampara idosos de ambos os sexos. A idealização da Casa do Vovô foi de Iracy Teixeira da Silva, que esteve à frente da instituição até o dia 6 de dezembro de 2002.  

Clique AQUI e comente no facebook do Jornal de Lavras

 
www.jornaldelavras.com.br 
A informação a um click de você
#jornaldelavras Eduardo Cicarelli Sabrina Cicareli

Leia também:

Homem rouba loja de conveniência em Lavras e é preso em flagrante Peças de agasalhos confeccionadas por presos de Lavras foram doadas - veja fotos
   
Carro desgovernado desce rua no centro de Lavras e cai em um barranco Mãe agride criança de 1 ano em Lavras e vai presa
   
Assaltante da lotérica do Jardim Glória, em Lavras, foi preso em São Paulo É nesta semana: Esquadrilha da Fumaça vai se apresentar em Lavras
.

Flashes de Notícias:

Parcelamento de multas, IPVA, Licenciamento e DPVAT em até 12 vezes no cartão Seletiva técnica do concurso Miss Lavras 2019
   
Vacinação contra gripe aberta para população em geral Bingo do Especial Kids
   
Vendedora de Super Minas Cap presa por comunicar falso assalto Mais de 18 mil alunos do Ensino Médio no Ufla de Portas Abertas

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Caixa Postal: 98 - CEP: 37.200-000 - Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras