Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Meio Ambiente /


Publicada em: 10/04/2019 12:22 - Atualizada em: 11/04/2019 08:39
Pesquisa Ufla/Ipam revela que antas contribuem para o reflorestamento de áreas degradadas
A ocorrência está relacionadaaos hábitos alimentares do animal

Foto extraída do site da Ufla

 

  Jornal de Lavras:  (35) 9 9925.5481    @jornaldelavras     @jornaldelavras    @jlavras    

Uma pesquisa desenvolvida pelo Programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada da Universidade Federal de Lavras (PPGECO/UFLA) e pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) revela que as fezes das antas possuem grande potencial para contribuir com o reflorestamento de áreas degradadas pelas ações humanas.

A ocorrência está relacionadaaos hábitos alimentares do animal. A espécie possui alimentação baseada em frutas, brotos e folhas. As sementes ingeridas são expelidas em suas fezes e, com o tempo, tendem a florescer. Por ser um animal grande, e caminhar bastante, a anta realiza a dispersão de sementes por uma longa extensão.

A pesquisa foi realizada em uma área conhecida como "arco do desmatamento", por apresentar o maior índice de desmatamentoda região amazônica. A escolha foi feitaquando os pesquisadores perceberam que as antas tinham preferências por lugares degradadose passavam a maior parte do tempo nesses terrenos.

O pós-doutorando da UFLA responsável pelo estudo,Lucas Paolucci, e o então mestrandoda Universidade do Estado do Mato Grosso (UNEMAT) Rogério Libério Pereira analisaram a dispersão de sementes presentes nas fezes do animal, sob a coordenação do pesquisadordo IPAM Paulo Brando. Em quatro campanhas no ano de 2016, os cientistas coletaram excrementos dos mamíferos em três tipos de áreas: uma de floresta preservada, outra queimada com incêndiosexperimentais realizados anualmente e a terceiraqueimada com incêndios experimentais trienais.

Nessas amostras, foram encontradas aproximadamente 129 mil sementes dentro das fezes do animal, de 24 espécies de plantas diferentes. Aproximadamente 75% das fezes que foram coletadas nas áreas degradadas possuíam 90% das sementes.

Após a observação, os pesquisadores concluíram que, em ambientes com a maior parte da floresta degradada, as antas, devido ao seu tamanho, percorrem maiores distância e distribuem mais sementes em uma extensão maior, se comparada à distribuição de sementes nas florestas intocadas. Por isso, esses animais possuem grande potencial para auxiliar no reflorestamento natural.

Com a comprovação de que as antas contribuem para a recuperação das florestasdegradadas, Lucas afirma que seu estudo traz "mais um motivo para preservar esses animais".

Fonte: Ufla

Clique AQUI e comente no facebook do Jornal de Lavras

 
www.jornaldelavras.com.br 
A informação a um click de você
#jornaldelavras Eduardo Cicarelli Sabrina Cicareli

Leia também:

XVII Cavalgada da Aleluia - Cachoeirinha: inscrições estão abertas Setenário das Dores tem início neste domingo em Ribeirão Vermelho
   
Horário de Verão foi extinto no Brasil Funerária procura parentes de lavrense assassinada em Luziânia
   
Governo de Minas e municípios firmam acordo de R$ 7 bilhões Corpo de Bombeiros atendeu ocorrência de fogo em veículo em Lavras
.

Flashes de Notícias:

Curso de capacitação do S.I.M. Show de Matheus & Kauan no Open LRF 2019
   
Licitação da empresa de ônibus Final do Concurso Miss Brasil Café 2019
   
Campanha "Tampinhas Solidárias" Carnaval em Ribeirão Vermelho

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Caixa Postal: 98 - CEP: 37.200-000 - Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras