Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


destaque / Esporte /


Publicada em: 13/03/2011 13:15 - Atualizada em: 13/03/2011 20:40
Lavras terá um piloto ocupando o cockpit de um carro na Fórmula 3 - veja fotos
Um lavrense que destacou nas pistas de corridas da Europa, agora vai ocupar um cockpit de um carro da Fórmula 3, o último degrau da maior categoria do automobilismo: a Fórmula 1.

     

        Gustavo Bertechini

 

LAVRAS TEM Embreagens Dantas. Quer saber? Clique aqui.

Se alguém lhe perguntar qual o esporte que mais deu títulos mundiais ao Brasil, você diria sem pestanejar que foi o futebol. Certo? Errado! Foi o automobilismo. A Formula 1 foi vencida por brasileiros 8 vezes: Emerson Fittipaldi pela Lótus em 1972 e pela McLaren em 1974. Depois foi a era Piquet - Nelson Piquet foi campeão mundial três vezes: 1981 e 1983 pela Brabham e 1987, pela Williams. Ayrton Senna também venceu três campeonatos: 1988, 1990 e 1991, todos pela McLaren.

Mas engana-se também pensar que no Brasil o esporte - a corrida de automóvel caiu no gosto dos brasileiros na década de 70, com José Carlos Pace, os irmãos Fittipaldi - Emerson e Wilson.

O presidente Getúlio Dornelles Vargas foi um apaixonado pelo automobilismo, foi ele quem apoiou o primeiro piloto de corrida brasileiro que se projetou: Manuel de Teffé, piloto que correu na Europa, que, sob os olhares empolgados de Vargas, criou a primeira pista de corrida do Brasil, o Circuito da Gávea, em 1933, o circuito de rua que permaneceu ativo até 1954. A corrida da Gávea, com as famosas baratinhas, foi sem dúvida o passo inicial para introduzir o automobilismo ao grande mercado brasileiro e marcou a era Chico Landi.

E em Lavras? Teria a cidade realizado alguma corrida? Sim. Em Lavras, bem antes de Getúlio, foi realizado um "grande prêmio". Isso foi em 6 de setembro de 1925. Foi uma corrida patrocinada pela Agência Ford e movimentou Lavras naquela época de poucos carros,sendo enorme a animação que todos experimentaram.

O percurso, segundo os jornais da época, tinha uma extensão de apenas 4 quilômetros de ida e de vinda, totalizando 8 quilômetros. A pista foi aberta para os "treinos livres" às 11h30 daquele dia e a corrida foi realizada às 12h. O vencedor foi, segundo relato da imprensa da época, o chauffer João Goulart, seguido de Miguel Godinho. Os dois motoristas receberam muitos prêmios, que cerca de uma semana antes, ficaram expostos nas vitrines da Casa Botelho, Penna & Alvarenga.

Agora os lavrenses poderão experimentar novamente a emoção das corridas de automóveis, não que Lavras terá uma, mas poderá ter um piloto na Fórmula 3.  Ele é Gustavo Bertechini. O garoto tem nome de piloto, a timidez de piloto, a concentração de piloto e poderá subir ao pódio muitas vezes, como já subiu em São Paulo, onde disputou o campeonato nacional.

Bertechini já correu pela BMW na Espanha, já foi piloto de teste na Europa e agora quer se fixar na categoria de base mais importante e tradicional do automobilismo mundial, a Fórmula 3. Quase todo piloto que chegou ao máximo da categoria do automobilismo, a Fórmula 1, passou pela Fórmula 3. No campeonato de 2010, dos 24 pilotos que disputaram a Fórmula 1, 21 pilotos passaram pela Fórmula 3.

Schumacher foi campeão alemão nesta categoria, o mesmo aconteceu com Ayrton Senna, Nelson Piquet, Emerson Fittipaldi, Mika Hakkinen e Lewis Hamilton. Esta categoria é o último degrau para que um piloto chegue à categoria maior do automobilismo, a Fórmula 1 ou a Fórmula Indy.

Ela é disputada hoje nos principais autódromos da Argentina, Uruguai e Brasil. Os pilotos que disputam esta categoria são monitorados constantemente por especialistas estrangeiros, os olheiros do automobilismo internacional. Das pistas destes três países que saem hoje os grandes pilotos da Fórmula 1.

O jovem e talentoso piloto Gustavo Bertechini mostrou sua aptidão pelo esporte ainda criança e, aos 15 anos, ganhou de seu pai, o professor universitário Antônio Gilberto Bertechini, o seu primeiro Kart, e nesta mesma época ficou entre os três melhores na categoria de estréia. O que até então era uma paixão, se tornou um sonho: seguir carreira no automobilismo.

Com 18 anos passou a disputar campeonatos profissionais de Kart, quando conquistou o vice-campeonato Sul-Brasileiro, o mais importante torneio da região sul. Sempre se destacou nas competições do Campeonato Brasileiro e da Copa Brasil de Kart, os dois maiores torneios da modalidade no Brasil.

Ainda com 18 anos, Bertechini deu um passo na carreira e estreou no automobilismo, onde disputou a Seletiva de Fórmula BMW, promovida pela montadora alemã em Valência, circuito urbano onde os brasileiros Felipe Massa e Rubens Barrichello venceram duas, das três corridas já realizadas naquele autódromo.

A experiência adquirida por Bertechini nessa competição internacional no circuito de Valência é a porta que se abre para que o piloto possa brigar pelas vitórias na Fórmula 3 Sul-Americana.

Em breve os lavrenses poderão ligar a televisão para torcer por este piloto que tem futuro no esporte de velocidade. Gustavo Bertechini é, sem dúvida, um jovem que nasceu com a estrela de vencedor.

Clique aqui e comente esta notícia no Facebook do Jornal de Lavras

Gustavo Bertechini - um lavrense na Fórmula 3 - 1 de 14 fotos


  • Voltar Envie para um amigo


     www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
    Lavras/MG
    WhatsApp: (35) 9 9925-5481
    Instagram: @jornaldelavras 
    Twitter: twitter.com/jlavras 
    Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras