Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Educação /


Publicada em: 04/03/2011 21:40 - Atualizada em: 02/11/2011 11:03
Manifestante solitário novamente chama a atenção na praça de Lavras
O engenheiro aposentado Erlei Moreira deu início a uma rotina de manifestações diárias na praça central de Lavras com um banner.

     

Erlei Moreira, que diariamente faz uma manifestação solitária na praça Augusto Silva. Abaixo, o banner em detalhe. Fotos: Jornal de Lavras

 

LAVRAS TEM Ideia. Quer saber? Clique aqui.

O engenheiro Erlei Moreira continua com sua luta para ingressar no Mestrado da Universidade Federal de Lavras (Ufla). Erlei se candidatou ao Processo de Seleção ao Mestrado em Administração da Ufla e alega que, quando estava na metade do processo, descobriu que estava sendo discriminado por três motivos: primeiro por ser idoso, segundo por ser uma pessoa fria e calculista e, em terceiro, porque sua proposta de pesquisa, segundo ele, propunha uma mudança no foco de todos os cursos superiores no Brasil, para que os Graduandos sejam mais humanistas e menos economistas.

Erlei contou que propôs discutir seu problema com a Universidade, mas, segundo ele, ninguém quis ouvir. Ele então deu início a uma greve de fome, quando foi informado que a Reitoria da Ufla levaria seu caso para o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE). Ele disse que aceitou, mas, na reunião do CEPE não lhe deram direito de ampla defesa.

Erlei disse, então, que recorreu ao Conselho Universitário (CUNI). Segundo Erlei, o CUNI aceitou o recurso, o que, em sua opinião, significa que o CEPE tinha agido ilegalmente, mas que a entidade negou provimento ao seu recurso. Para ele, o CUNI concordou, posteriormente, que o CEPE não agiu ilegalmente.

O engenheiro aposentado disse que levou o caso ao Ministério Público Federal. Depois de uma análise prévia, o Procurador da Justiça de São João del-Rei disse a ele que a função do MPF é atuar só no interesse coletivo. Erlei falou que, como não conseguiu sua vaga através dos meios legais, resolveu levar ao conhecimento da opinião pública, através de protestos com banner dentro da Ufla e na praça central de Lavras.

Ele disse, também, que seu protesto solitário só terminará quando a Ufla lhe devolver a sua vaga, que segundo ele, "foi usurpada através das discriminações".

Quem quiser saber mais sobre o protesto do engenheiro aposentado Erlei Moreira, poderá acessar o site: erlei.com.br/AGREVE1/G100 htm. Para saber o que está acontecendo no dia-a-dia ele pode ser acompanhado através do twitter.com/erleimoreira.

 

Clique aqui e comente esta notícia no Facebook do Jornal de Lavras

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras