Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Desenvolvimento /


Publicada em: 11/08/2017 18:51 - Atualizada em: 12/08/2017 09:12
Scolforo busca recursos em Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte
Série de reuniões entre reitoria e agentes públicos viabiliza investimentos em projetos para a Ufla

Em Belo Horizonteo reitor José Roberto Scolforo com o governador Fernando Pimentel. Foto interna com o ministro da Educação José Mendonça Bezerra Filho e o deputado federal Carlos Melles

 

 

(35) 99925.5481   @jornaldelavras    @jornaldelavras   @jlavras   jornaldelavras

.

A Direção Executiva da Universidade Federal de Lavras (Ufla) trabalha em uma série de negociações com agentes públicos para articular parcerias e levantar de recursos para diferentes projetos. Uma sequência de reuniões realizadas nos últimos dias pelo reitor da Instituição, professor José Roberto Soares Scolforo, em Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, trouxe indicativos de avanços. "Voltamos felizes para Lavras após essa maratona de trabalho, com bons resultados e perspectivas. Os esforços continuam nesta semana", diz.

Em encontro com o governador Fernando Pimentel, Scolforo buscou apoio para projetos que objetivam subsidiar o empreendedorismo e a inovação, articulados à infraestrutura de ensino. Estiveram presentes na reunião o secretário de estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e Ensino Superior (Sedects) Miguel Corrêa; o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento Pedro Cláudio Coutinho Leitão e o diretor da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) Marco Antônio Castello Branco, além do deputado federal Reginaldo Lopes, que historicamente apoia as iniciativas da Universidade.

Os projetos tratados envolvem a demanda por recursos para aquisição de equipamentos que atenderão aos cursos novos de engenharia, subsidiando o ensino, o desenvolvimento da pesquisa e a infraestrutura do Parque Tecnológico. Outra iniciativa a ser beneficiada com os recursos é o projeto de uma rede de cabeamento lógico para estruturação de um datacenter no Parque. De acordo com Scolforo, o governador comprometeu-se com o projeto, por compreender que o Parque Tecnológico será gerador de empregos e oportunidades, trazendo benefícios sociais e econômicos para a região, além de apoiar o ensino e a pesquisa no Estado.

Na ocasião, a Ufla deixou à disposição do governo de Minas os dados georreferenciados sobre as 400 mil nascentes existentes no Estado. As informações são estratégias para que o governo possa alocar adequadamente os recursos públicos de um programa próprio que busca o plantio de mudas de espécies nativas florestais para recuperação do entorno de nascentes. "Dessa forma, as equipes do Estado poderão direcionar, de maneira planejada, o trabalho para as diferentes áreas, considerando a prioridade de nascentes que apresentam pior estado de conservação", explica Scolforo.

Nessa mesma linha – de preservação dos recursos hídricos e investimento na sustentabilidade – a Ufla avança em parceria com a Prefeitura de Lavras e o Serviço Florestal Brasileiro para uma grande mobilização de recuperação das cerca de 1500 nascentes do município, em auxílio aos proprietários, por meio do programa Plantadores de Rios. "Esperamos que o governo do Estado também possa ser um parceiro dessa iniciativa, que visa tornar Lavras uma referência no cuidado com os recursos hídricos, mobilizando estudantes e equipes da Universidade, lideranças sociais, agentes de saúde, escolas, empresários e outros colaboradores. A produção de água como recurso indispensável à vida deve ser um foco em nosso município", ressalta.

No dia primeiro de agosto a reunião foi no Rio de Janeiro, com presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) Carlos Augusto de Azevedo, e membros da equipe do órgão. Além do reitor, participaram os professores do Departamento de Engenharia (DEG) Arthur de Miranda Neto, Danilo Alves de Lima e Sérgio Teixeira. A Ufla propôs ao Inmetro o estabelecimento de uma parceria de vanguarda, para que possam ser estabelecidas no País métricas, regulamentações e formas de fiscalização para as atividades que envolvam veículos autônomos. "A pesquisa e o desenvolvimento desses veículos já é uma realidade em outros países e logo se firmará também no Brasil. Para isso, são necessárias iniciativas que resolvam lacunas relativas a questões jurídicas, de regulamentação e de medição da eficiência dos sistemas. O presidente do Inmetro mostrou-se extremamente receptivo ao projeto de construção, na Ufla, da primeira pista para veículos autônomos da América Latina". A reunião já resultou na estruturação de um grupo de trabalho para adequar o projeto à busca de financiamento. "A concretização será um sonho para a Universidade e para os professores envolvidos, que há quase dois anos atuam com esse objetivo. A soma da credibilidade e da experiência da Ufla e do Inmetro irão colaborar para que ajudemos o País a avançar em uma área importante da tecnologia".

Ainda durante a reunião, o Inmetro solicitou o apoio da Ufla no estabelecimento de métricas para especificação da qualidade de cafés e dos queijos de Minas Gerais. "Como temos grupos extremamente competentes na Universidade que lidam nessas áreas, nos prontificamos a auxiliar. Além de colaborarmos para proteger o consumidor, a iniciativa ajuda os produtores no desenvolvimento de seus produtos e nas possibilidades de melhores receitas", explica.

Na última quarta, dia 2, a agenda na capital federal buscou principalmente resolver dificuldades de liberação de recursos. Com a subsecretária de Planejamento e Orçamento do Ministério da Educação, Iara Ferreira Pinheiro, o reitor foi atendido quanto à liberação de valores que hoje garantem que a Universidade esteja em dia com o pagamento de fornecedores, permitindo a continuidade do suprimento de materiais, serviços terceirizados, alimentação para o Restaurante Universitário e obras em andamento. "Felizmente, fomos atendidos integralmente na solicitação feita".

A conversa com o diretor de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Difes/MEC), professor Mauro Luiz Rabelo, tornou possível a viabilização de dois Termos de Execução Descentralizada (TEDs) para Ufla, destinados a ajudar na construção de dois novos laboratórios e no avanço para conclusão das obras do Centro de Eventos. Os documentos para concretizar essa iniciativa, de acordo com o reitor, já estão em tramitação.

Outro ponto com resultados positivos é o fato de já haver, por parte do Ministério do Planejamento e Gestão (Mpog) o aval para que, ao longo de 2017 e início de 2018, seja cumprido parte do compromisso do governo com a Ufla, firmado em 2014, para liberação de vagas de professores e técnicos administrativos. "A dificuldade de atendimento é maior quanto a servidores técnico-administrativos, mas estamos trabalhando para vencê-la. Com persistência e argumentação, estaremos sempre presentes em Brasília na tarefa de mostrar a importância da instituição para o País, de forma a conseguir superar os desafios".

Além das áreas de investimento já citadas, Scolforo ressalta também que a meta da gestão de ampliar o acesso à pós-graduação está na pauta de iniciativas. O objetivo é aumentar em, no mínimo, 50% o número de estudantes, para democratizar esse nível do ensino, fortalecer a geração de conhecimento e a inovação e contribuir para o aperfeiçoamento de professores para atuação na graduação, tudo com reflexos para a sociedade. "Diante da perspectiva de não haver bolsas de agências de fomento para atender a um público crescente, teremos iniciativas compensatórias, como o edital já lançado para atendimento aos estudantes vulneráveis da pós-graduação por meio do Programa Institucional de Bolsas".

A próxima rodada de busca por apoio externo ocorrerá nesta semana, também em Brasília. A pauta será o orçamento de 2018 e a defesa da universidade pública. O reitor avalia que o cenário para o ano que vem, em relação a investimentos, promete ser ainda mais difícil, mas acredita que será possível pactuar um orçamento adequado às necessidades da Universidade. "Temos contado com parceiros como o deputado federal Carlos Meles, ajudando-nos com os meios para composição do orçamento, e, apesar dos momentos difíceis, estamos movidos pela motivação dos professores, técnicos administrativos e estudantes no trabalho que desenvolvem. Por isso, manteremos os esforços pelo crescimento da instituição, especialmente, neste momento, por um crescimento qualitativo".

Clique AQUI e comente no facebook do Jornal de Lavras

 
 
www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você
#jornaldelavras @eduardocicarelli @sabrinacicareli

Leia também:

Anunciada expansão da Área Azul em Lavras, porém, foi impedida por José Cherem
Ladrões fizeram arrastão em dois ônibus de sacoleiros na BR-381
Ufla é a 35ª no mundo em sustentabilidade, de acordo com UI GreenMetric World University Ranking
Perfurações de poços artesianos nas comunidades rurais de Lavras serão agilizadas
Assaltante faz 4 reféns em um posto de combustíveis de Lavras
Motorista embriagado provoca acidente em Lavras e foge sem prestar socorro
.  

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras