Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Política /


Publicada em: 17/01/2017 23:03 - Atualizada em: 18/01/2017 09:49
Arrecadação em Lavras foi recorde no Governo Silas e dívidas aumentaram 33 milhões, segundo relatório
O relatório foi apresentado em coletiva de imprensa na Prefeiturade Lavras

O relatório foi apresentado pelo advogado Hélio Ribeiro

 

.


Dê play e conheça o Toledo Residencial


  Jornal de Lavras:  (35) 9 9925.5481    @jornaldelavras     @jornaldelavras    @jlavras    

Hoje foi um dia movimentado na Prefeitura de Lavras, foi apresentado à imprensa, o relatório da apuração das contas deixadas pela administração anterior, os números expuseram uma situação que justificou a decretação de Calamidade Pública Financeira e Administrativa no Âmbito do Município de Lavras.

O prefeito José Cherem chegou à coletiva de imprensa acompanhado do assessor Jurídico do município, o advogado Hélio Ribeiro. Cherem agradeceu a presença dos profissionais de imprensa, deu as boas vindas a eles e disse que quem faria a apresentação do relatório seria o advogado Hélio Ribeiro. O Prefeito justificou dizendo que a explanação seria realizada por um profissional do Direito e não por ele para não caracterizar uma ação política, em seguida, ele passou a palavra ao seu assessor Jurídico e deixou o auditório.

Hélio Ribeiro explicou que aquele relatório foi confeccionado com documentos contábeis e financeiros levantados, Ribeiro disse ainda que o relatório que seria mostrado à imprensa é o mesmo que será entregue ao Ministério Público. Em seguida, deu início à apresentação.

Foram apresentados 53 slides. Logo no primeiro slide foram explicados os motivos que levaram à decretação de estado de calamidade pública, que é uma situação anormal, em que a capacidade de ação do poder público municipal está seriamente comprometida.

Depois foi mostrada a situação das contas públicas, da dívida do município. Os relatórios mostram que a administração anterior deixou uma dívida com pessoal, Lavrasprev, INSS, precatórios, fornecedores da Prefeitura e fornecedores da área da saúde, além da dívida fundada, aquela que é contraída por administrações anteriores e que tem que ser honrada, são dívidas com bancos, renegociações e outros.

As dívidas chegam a pouco mais de R$ 56.882 milhões. A dívida fundada, aquela que foi contraída pelas administrações anteriores a do ex-prefeito Silas, acumulada, é de pouco mais de R$ 23.870 milhões. E a administração do ex-prefeito Silas Costa Pereira contraiu em 28 meses de governo, mais de R$ 33 milhões em dívidas, isso representa mais de R$ 1 milhão por cada mês de sua administração. Se considerarmos apenas os dias trabalhados, sem os feriados, e que cada mês a prefeitura de Lavras trabalhou 22 dias úteis, isso quer dizer que a cada dia útil a dívida do município aumentou mais de R$ 53 mil desde a entrada do ex-prefeito Silas. 

De acordo com o levantamento, foi deixada uma dívida de mais de R$ 6.310 milhões com folha de pagamento, desses, quase R$ 5.805 milhões com atrasos referentes a agosto, novembro e dezembro, além de uma dívida de mais de R$ 505.869 referente às exonerações dos cargos de confiança do ex-prefeito Silas.

O item referente ao Lavrasprev foi um dos que mais assustou, isso porque trata-se do instituto de previdência dos servidores. Sobre isso, o advogado mostrou em slide que a dívida herdada da administração em 2012 era de mais de R$ 3.356 milhões. Em 2014, quando Silas assumiu a administração, a dívida havia caído para pouco mais de R$ 1.151 milhão e, agora, em dois anos e três meses de governo da gestão passada, ela pulou dos R$ 1.151 milhão para pouco mais de R$ 7.308 milhões.

Uma informação ainda mais preocupante foi mostrada: de acordo com a apresentação do advogado, a gestão passada descontava dos servidores a contribuição da previdência e não repassava, o que caracteriza crime de apropriação indébita. Essa dívida, dos descontos, não pode ser renegociada e a atual administração terá que pagá-la integralmente. Já a parte patronal a administração poderá parcelar.

Sobre o quadro de funcionários, foi apresentado que em janeiro de 2015 a administração do ex-prefeito tinha 716 contratados e em dezembro de 2016 ele tinha 1.022 contratados. Silas decretou estado de emergência, no dia 29 de abril do ano passado, e ele tinha em março, 1.077 contratados e anunciou cortes. Porém em maio aumentou para 1.095 e terminou em dezembro com 1.022 contratados.

Sobre os cargos comissionados, o assessor Jurídico apresentou um slide com o número de 188 comissionados em agosto de 2014, quando Silas assumiu, e um ano depois este número passou para 246, um aumento de 30%, foram 58 comissionados a mais. De contratados em igual período pulou de 942 para 1.049, um aumento de 11%, 107 contratados à mais.

Foi mostrado também um acervo de fotografias com a situação das obras entregues pela administração passada, como a ponte que liga os bairros Vale do Sol e Vila Rica, situação das ruas da cidade, dos bueiros e outros.

O advogado Hélio Ribeiro apresentou também fotografias que registraram o sucateamento dos bens móveis e imóveis, prédios danificados, cadeiras, mesas, veículos e outros destruídos.

Outro número que chama a atenção foi referente aos gastos com diárias: em 2013 foram gastos mais de R$ 306 mil; em 2014, mais de R$ 271; em 2015 mais de R$ 444 mil; e em 2016, quase 413 mil.

Na apresentação, mais um ponto chamou a atenção: o lixo coletado não estava sendo pesado em Lavras, a empresa que fazia o transbordo é que pesava em Alfenas, isso porque a balança de pesar caminhão, adquirida pelo poder público, simplesmente desapareceu.

O advogado Hélio Ribeiro apresentou o último slide com uma surpresa: em 2016 o município de Lavras bateu o recorde de arrecadação: de acordo com o documento apresentado, em 2012 a arrecadação do município foi de R$ 178.639.549,15; em 2013, R$ 176.401.868,04; em 2014, R$ 208.386.165,52; em 2015, R$ 209.507.197,90 e no ano passado foi registrada a maior arrecadação da história de Lavras: R$ 236.637.312,08.

Segundo o advogado Hélio Ribeiro, toda a documentação apresentada para a imprensa será encaminhada ao Ministério Público e aos órgãos competentes. 

Foi apresentado também um relatório do que foi feito nesta primeira quinzena de governo do atual prefeito.

 
www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Leia também:

Agência do Banco Itaú, da Zona Sul de Lavras, está fechada temporariamente por causa da pandemia Incêndio supostamente criminoso destruiu veículo na Zona Norte de Lavras - veja vídeo
   
Prefeitura de Lavras divulgou que denúncias nos finais de semana contra aglomerações devem ser feitas no 190 da PM Bombeiros capturaram cobra que invadiu uma casa em Lavras
   
Ufla poderá armazenar vacinas do Governo do Estado em seus Ultrafreezers Decreto da Prefeitura de Lavras prevê uso obrigatório de máscara também em vias públicas
   
PM de Lavras aborda homem que portava réplica de arma de fogo na cintura Prefeitura de Lavras publica decreto com menos restrições que a Onda Vermelha do Minas Consciente
   
CDL Lavras informa que medidas estão sendo tomadas pela entidade para tentar evitar o fechamento do comércio - veja vídeo Comerciantes de Lavras manifestaram contra aplicação da fase restritiva da Onda Vermelha
.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras