Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


destaque / História /


Publicada em: 21/09/2016 17:24 - Atualizada em: 21/09/2016 21:57
Há dois anos foi inaugurada a passagem sob a linha férrea na Zona Norte
A obra era uma reivindicação antiga dos moradores da Zona Norte, o gargalo desafiou prefeitos por décadas

Como era o "Túnel" da Zona Norte e, abaixo, foto de após a obra

 

 

(35) 99925.5481   @jornaldelavras    @jornaldelavras   @jlavras   jornaldelavras

Tem dois anos que os moradores da Zona Norte de Lavras desfrutam de uma benfeitoria que era pedida há anos pelos moradores, o chamado "Túnel da Zona Norte", um gargalo que durante décadas represou o crescimento daquela região. Este mês, no dia 14, fez exatamente dois anos que a obra foi entregue à população.

Aquela passagem estreita foi construída também em setembro, mas de 1894, quando o automóvel ainda não existia, a passagem servia para carro de boi, carroças e cavaleiros, nada mais. Ali era a divisa do perímetro urbano com a zona rural. Ela foi construída pela Companhia Estrada de Ferro Oeste de Minas, para a passagem da linha de ferro.

Com o passar dos anos, aquela região de Lavras foi crescendo e surgiram bairros como a Lavrinhas, um dos mais antigos da cidade. O "túnel" que trouxe o progresso para Lavras, passou a dificultar investimentos naquela região da cidade exatamente por causa do gargalo do "túnel", que impossibilitava a passagem de grandes equipamentos e caminhões de transportes.

Muitos prefeitos tentaram uma solução, uma delas seria a passagem sobre a linha férrea, o que seria a continuação da avenida Pedro Salles, e atravessaria sobre a linha, porém, a Rede Ferroviária não permitiu. O gargalo atrasou a região da Zona Norte por décadas e foi um desafio para muitos prefeitos, desde a década de 70, quando Maurício Pádua, o primeiro prefeito que demonstrou vontade e interesse em fazer o alargamento da passagem sob a linha férrea, foi impedido por diversos fatores. De 1976 até 14 de setembro de 2014, a passagem desafiou políticos e empresários. 

Com recursos viabilizados pelos deputados Domingos Sávio (PSDB) e Fábio Cherem (PSD), juntos aos governos federal e estadual, a obra foi realizada pelo então prefeito Marcos Cherem, ela foi concluída graças a contrapartida da Prefeitura de Lavras e terminou dentro do orçamento, sem aditivos. A obra se mostra segura no dia-a-dia, já que sobre ela passam, diariamente, composições da FCA (Ferrovia Centro-AtLântica).

Após a inauguração da obra e no decorrer de quase um ano, muito se falou na tentativa de desmerecê-la. Mas somente os moradores da Zona Norte, que dependem e transitam diariamente pelo "túnel", estão realmente aptos para avaliarem o quanto a obra foi útil. Hoje a passagem está abandonada, sem limpeza, sem capina, paredes pichadas por vândalos, sem iluminação, mas cumprindo a proposta de facilitar o trânsito e beneficiar os moradores da Zona Norte. 

Graças à abertura da passagem, existem estudos para fazer uma saída para a rodovia Fernão Dias através da denominada "estrada da Ponte do Funil", levando até Perdões. Alguns condomínios às margens da represa do Funil e grandes investimentos do gênero já estão surgindo.

Clique AQUI e comente no facebook do Jornal de Lavras

 
 
www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você
#jornaldelavras @eduardocicarelli @sabrinacicareli

Leia também:

Segunda edição do Gastronomia Solidária será realizada em Lavras no próximo mês
Governo Federal abriu processo de licitação para construção do Hospital da Ufla
Unidade Móvel Odontológica do Sesc está em Lavras
Guia do Estudante classificou Ufla como 8ª melhor universidade do Brasil e 2ª de Minas
Tudo de Bom Evento: lançamento do decorado do residencial Tarsila do Amaral, por Sabrina Cicareli
Estrada da Ponte do Funil está sendo recuperada

.

.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras