Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


polícia / Golpe /


Publicada em: 21/01/2011 13:33 - Atualizada em: 02/11/2011 12:28
Usina de Camargos, localizada nas proximidades de Lavras, está em alerta máximo
A Cemig decretou estado de emergência no reservatório de Camargos que, na quinta-feira, quase atingiu sua cota máxima.

     

        Hidrelétrica de Itutinga, a primeira a receber as águas de Camargos

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

O reservatório da usina hidrelétrica de Camargos, da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), quase atingiu o nível máximo esta semana, por isso, a administração decretou estado de emergência. Com capacidade de 671 hectômetros cúbico de água, é preciso rebaixar o volume, remanejando parte da água.

Localizada nas proximidades de Lavras e Aiuruoca, a usina de Camargos absorveu boa parte da água que deixou debaixo d'água a região, e como não é uma das maiores unidades energéticas, chegou a ficar quase cheia e, na quinta-feira, estava com 93,94% de sua capacidade em uso.

O engenheiro de Planejamento Energético da Cemig, André Cavalari, disse que é preciso baixar o nível atual para que, em caso de novas chuvas, o reservatório possa suportar o volume. Abrindo as comportas de Camargos a água será recebida pela represa de Itutinga, depois Funil e Furnas. Com a capacidade voltando ao normal, o estado de alerta deve passar progressivamente para atenção e, por último, normal.

Na semana passada, com as fortes chuvas na região, a Hidrelétrica do Funil abriu suas comportas e, em conseqüência disso, ocorreu a interdição da ponte rodoferroviária que liga Ribeirão Vermelho a Lavras. Uma lamina d'água de 40 centímetros se formou impedindo a passagem de veículos.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Caixa Postal: 98 - CEP: 37.200-000 - Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras