Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


destaque / História /


Publicada em: 25/08/2016 22:21 - Atualizada em: 25/08/2016 22:33
25 de agosto, Dia do Soldado e dia de lembrar três personalidades marcantes da história de Lavras
Um dia para ser sempre lembrado, um dia para reverenciar três grandes personalidades de Lavras

25 de agosto representa ainda mais para os lavrenses, um dia para lembrar três personalidades importantes da história de Lavras. Foto: engeplus.com

 

 

(35) 99925.5481   @jornaldelavras    @jornaldelavras   @jlavras   jornaldelavras

Hoje, 25 de agosto, é Dia do Soldado, uma data comemorativa escolhida por ser o dia do nascimento de Luis Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, que nasceu em 25 de agosto de 1803, ele é o patrono do Exército Brasileiro e se tornou conhecido como "Pacificador", após sufocar muitas rebeliões contra o Império do Brasil.

A data é lembrada nas escolas de todo o país e, em Lavras, o dia 25 de agosto também é lembrado pela data comemorativa, mas também como uma data em que perdemos três grandes personalidades da história de nosso município, uma delas é Salvador Zagotta, o imigrante italiano e conceituado comerciante estabelecido à praça Dr. Jorge, onde construiu em 1922 o conhecido sobrado. Salvador Zagotta contraiu núpcias com Rosália Cecília Zagotta, ele faleceu no dia 25 de agosto de 1955.

Dezenove anos depois perdemos, neste mesmo dia, 25 de agosto, só que de 1974, mais uma pessoa importante da história de Lavras: padre Friedrich Johann Bangder. O padre Frederico, como era mais conhecido, nasceu em Viersen, Alemanha, em 17 de novembro de 1890. Em junho de 1909 foi admitido na Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. Estudou na Alemanha, Holanda e Luxemburgo; em 1923 veio para o Brasil e em Lavras, morou de 1929 a 1938, regressando para Taubaté, interior de São Paulo, quando morou de 1923 a 1928. Em 1947, voltou para Lavras e permaneceu por apenas um ano, regressando novamente a Taubaté. Somente em 1967 é que veio definitivamente para Lavras, onde permaneceu até sua morte.

Outra grande perda para Lavras aconteceu no dia 25 de agosto de 1980, dia em que a cidade perdeu um grande benemérito: Leon Jofre Avayou, que partiu para o Oriente Eterno com 61 anos, Jofre era filho de Henrique Avayou e Maria Novaes Avayou. Jofre foi um dos cidadãos mais prestantes que Lavras teve, como membro da Loja Maçônica Deus e Caridade VIIª, inúmeros serviços prestou àquela instituição.

Foi policial militar, escrivão de polícia, provedor da Santa Casa de Misericórdia, diretor da Casa de Saúde Paulo Menicucci, presidente da Liga Esportiva, presidente do Lavras Tênis Clube (LTC), um dos responsáveis pela reativação do Aero Clube de Lavras, um dos fundadores da Rádio Cultura e um dos responsáveis pela vitória de Lavras no programa Cidade contra Cidade, na extinta TV Tupi.

Jofre foi também um dos fundadores do Hospital Paulo Menicucci, era um homem extremamente cordial, dedicado à família e a causa benemérita. Em sua homenagem uma grande avenida da cidade recebeu o seu nome.

Clique aqui e comente no facebook do Jornal de Lavras

 
www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você.
#jornaldelavras @eduardocicarelli @sabrinacicareli
 

 
Leia também:
 
.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras