Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


/ Tecnologia /


Publicada em: 11/07/2016 22:45 - Atualizada em: 12/07/2016 07:31
Projeto da Emater e Ufla pode inserir novas variedades de marmelo em Minas
Cada um dos produtores selecionados por extensionistas da Emater-MG recebeu, em média, um kit de 14 mudas de marmelo

 

Mudas foram entregues a produtores no Sul de Minas, Campo das Vertentes e Norte do Estado. Foto: Emater/MG

 

.

 @jornaldelavras     @jornaldelavras   (35) 99925.5481
   

Uma parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e a Universidade Federal de Lavras (Ufla) pode garantir a inserção de novas variedades de marmelo em Minas Gerais. A experiência vai envolver a implantação e o acompanhamento de unidades de demonstração e observação da cultura a partir de sete tipos da frutífera, que serão plantadas inicialmente em áreas rurais do Sul, Campo das Vertentes e Norte de Minas. A Ufla já distribuiu cultivares de mudas de marmelo a produtores dos municípios de Cambuí, Arantina, Marmelópolis, São João do Paraíso, Santo Antônio do Retiro e Montezuma.

Cada um dos produtores selecionados por extensionistas da Emater-MG recebeu, em média, um kit de 14 mudas de marmelo das variedades Portugal, Smyrna, Mendoza, Provence, Fuller, Pera e Alongada. De acordo com a explicação do coordenador técnico regional de Fruticultura da Emater-MG, o engenheiro agrônomo Deny Sanábio, alguns produtores receberam mais mudas porque tem uma área maior para plantio.

Ainda de acordo com ele, toda a marmelocultura do estado mineiro está concentrada na produção da variedade Portugal, o que justifica o interesse em desenvolver novas cultivares da fruta. "Contar só com uma variedade traz risco para a atividade. Então, de posse do desenvolvimento de novas variedades, a universidade nos procurou para testar o comportamento de outros tipos em diferentes condições de clima, solo, e região", explica Sanábio.

De acordo o coordenador, os produtores já estão preparando as covas para o plantio que deverá ocorrer até o final de julho ou começo de agosto. "Depois de preparadas, as covas devem ficar pelo menos um mês para curtir o adubo e esterco que foram colocados", ressalta, acrescentando que "a produção de frutos deve ocorrer a partir do terceiro ano pós plantio, por se tratar de uma muda de desenvolvimento mais lento".

Ainda segundo o engenheiro agrônomo, durante o período de crescimento das mudas os tratos culturais serão mantidos pelos agricultores sob a supervisão dos extensionistas. Os técnicos vão usar as unidades para promover dias de campo e outros eventos.

"As propriedades deverão estar com a porteira aberta para fazermos visitas, acompanhamentos, anotações e levar outros produtores. As observações e demonstrações serão repassadas aos professores para análises e posterior envolvimento deles no processo. Vamos avaliar peso, rendimento e produtividade. Testar qual fruto tem o ponto e liga melhor para a fabricação de doce, uma vez que o marmelo tem, prioritariamente, essa finalidade", informa.

Para o coordenador da Emater-MG, as unidades demonstrativas e de observação vão beneficiar todos os participantes da pesquisa. "O produtor vai receber as mudas, cuidar delas e a produção vai ser dele para comercialização. A universidade vai ganhar com a extensão, já que vamos testar em campo as variedades. E para o extensionista da Emater também vai ser bom, pois ele terá o respaldo dos resultados do experimento e assim poderá indicar o que for melhor para a formação de pomares na região", diz Sanábio.

Apesar do ponto de estagnação em que se encontra, a cultura do marmeleiro antecedeu em importância econômica à do café, constituindo o primeiro produto de exportação paulista, ainda nos tempos coloniais. Dados da Emater-MG, tendo por base a safra agrícola estimada para 2016, apontam que Minas Gerais tem uma produção anual de 339 toneladas de marmelo, ocupando uma área total de 47,5 hectares.

A fruta tem como centro de origem o Oriente Médio, de clima temperado, e bastante exigente em tratos culturais. O plantio é feito por estacas enraizadas dos cultivares eleitos para exploração.

Os frutos raramente são consumidos in natura, sendo industrializados para a produção de marmelada, mas podendo ser usados em geléias, sopas, licores, xaropes e em pratos salgados finos. Um dos componentes do marmelo, a pectina, pode ser empregada em produtos farmacêutico e de perfumaria.

Deny Sanábio explica ainda que o trabalho da Emater-MG e Ufla não vai ficar restrito ao cultivo do marmelo, mas também a outras frutas de clima temperado. "Iniciamos com o marmelo, mas nossa intenção é pesquisar outras cultivares. Já está combinado que os mesmos sete produtores que receberam as mudas de marmelo vão receber, em novembro, mudas de pêra. À medida que for tendo interesse dos pesquisadores e professores das universidades, a gente vai estendendo para outras culturas", revela o coordenador da empresa mineira de extensão rural.

www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Leia também:

 

Polícia Civil desmantela quadrilha de estelionatários em Lavras - veja fotos
PM identificou homem que fez incitação criminosa contra policiais em Lavras
Marília Mendonça já estava contratada para fazer show em Lavras no próximo LRF; anúncio seria feito na semana que vem
Mulher de Lavras perdeu o celular e fez BO de roubo para aplicar golpe na seguradora
Divulgação sobre a instalação de empresa indiana em Lavras gerou questionamentos nas redes sociais
Rayanna Lima, a Princesa Teen Lavras 2020, venceu o concurso de Miss Minas Gerais Unificado 2021 em BH
PM prende no centro de Lavras, homem acusado de estupro em Itutinga
Autoridades já identificaram 15 dos 26 corpos do bando do "novo cangaço"
Bombeiros de Lavras atenderam acidente com caminhão carregado com diesel em Macaia
Confronto entre polícia e bandidos termina com 25 mortos em Varginha
Aumentou o número de cientistas da Ufla no ranking dos mais influentes do mundo
Receita Federal encontra inconsistência em declarações de empresas de Lavras
Ufla é a instituição de Minas Gerais com maior porcentual de cursos 5 estrelas
Vestibular de bolsas do Unilavras está com inscrições abertas
Polícia Civil recupera carga de sucata furtada e prende três pessoas em Lavras

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras