Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Política /


Publicada em: 02/03/2016 12:06 - Atualizada em: 02/03/2016 19:45
Pevidor relata conquista do Poder Legislativo de Lavras
Câmara Municipal finalmente poderá ter uma sede própria, a notícia foi levada aos vereadores pelo presidente Cleber Pevidor

Vereador Cleber Pevidor, presidente da Câmara Municipal assina documento que coloca ponto final a problema histórico de Lavras

 

.


Dê play e conheça o Toledo Residencial


  Jornal de Lavras:  (35) 9 9925.5481    @jornaldelavras     @jornaldelavras    @jlavras    

A Câmara Municipal de Lavras foi criada no dia 14 de agosto de 1832, ela vai fazer este ano 184 anos. As primeiras sessões foram realizadas em residências particulares, sendo a primeira reunião, no dia 14 de agosto de 1832, realizada na casa do vereador Francisco José Teixeira e Souza.

A Câmara só conseguiu seu espaço em 1854, quando o coronel Thomaz de Aquino Alves de Azevedo adquiriu um prédio na praça Municipal, hoje praça Dr. Augusto Silva, onde funcionou por um longo período a Câmara Municipal. A transação imobiliária só se tornou possível graças ao comendador José Esteves de Andrade Botelho, que além de emprestar uma parte do dinheiro, arcou com o restante da dívida.

O prédio sofreu uma reforma durante a administração do Dr. Álvaro Augusto de Andrade Botelho, quando foi agente executivo de 1901 a 1904, mais tarde, em 1962, quando não mais pertencia à municipalidade, foi consumido pelo fogo.

Os vereadores se reuniam no prédio antigo da Prefeitura de Lavras, na rua Sant'Anna, onde é hoje a Casa da Cultura. Na administração do ex-prefeito Maurício Pádua foi edificado a nova prefeitura e também o novo terminal rodoviário, quando o Poder Legislativo passou a se reunir no antigo prédio da rodoviária, na praça Santo Antônio.

O prédio da Câmara foi demolido em 2010 para ser construído outro no mesmo local, porém, os moradores do entorno entraram na justiça e impediram a nova edificação, criando um impasse, o local foi fechado com tapumes e o problema perdura até hoje. A Câmara então passou a se reunir no antigo prédio alugado da Cooperativa Agrícola Alto do Rio Grande, na rua Raul Soares.

Na administração da ex-prefeita Jussara Menicucci o município conseguiu com que o prédio da antiga escola municipal "Padre Dehon", que pertencia ao patrimônio da Rede Ferroviária Federal, fosse repassado ao município, nele seria instalado algum órgão público. O ex-prefeito Marcos Cherem resolveu um dos problemas: no local do antigo prédio da Câmara seria construída a sede do Cedet (Centros para Desenvolvimento do Potencial e Talento), porém, com a saída do ex-prefeito a obra não foi construída.

O atual prefeito, Silas Costa Pereira, cedeu para o Poder Legislativo o antigo prédio da escola municipal na Zona Norte da cidade.O anúncio da cessão de uso por 20 anos ao Poder Legislativo foi no dia 12 de agosto do ano passado, caberia a Câmara reformar o prédio para se instalar definitivamente, depois de 183 anos sem sede própria.

Acontece que aAdvocacia Geral da União (AGU) se interessou pelo imóvel e também solicitou o prédio. Diante da urgência e da necessidade, já que o prédio onde ela funciona hoje está condenado pelo Corpo de Bombeiros, o vereador presidente da Câmara, Cleber Pevidor, alegou este problema e passou a defender que a preferência teria de ser da Câmara Municipal.

Agora, finalmente o Poder Legislativo conseguiu oficializar a transferência do prédio. Depois de muitas reuniões com técnicos da Superintendência Regional do Patrimônio da União, em Belo Horizonte, e disputa com outros órgãos públicos que queriam também ocupar o mesmo prédio, a Câmara de Lavras saiu vitoriosa.

Na tarde de sexta-feira, dia 26, o secretário nacional do patrimônio da União Guilherme Estrada, foi até Belo Horizonte para fazer a cessão do imóvel, assinando, juntamente com o presidente Cleber Pevidor, o contrato de cessão de uso gratuito do prédio da antiga escola municipal "Padre Dehon" para a Câmara de Lavras.

Na solenidade de assinatura do documento, o secretário Guilherme Estrada se pronunciou alegando que estava muito feliz porque tomou conhecimento que com a cessão do prédio da União para a Câmara de Lavras estaria resolvendo um problema histórico, e o povo de Lavras saberia onde é a Câmara e não onde está funcionando o Poder Legislativo, que é a casa da democracia e casa do povo.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Cleber Pevidor agradeceu o empenho do secretário nacional do patrimônio, Guilherme Estrada pela atenção que sempre dispensou a ele e também pela demonstração de interesse em sair de Brasília para poder ir a Belo Horizonte colocar um ponto final a um problema histórico de Lavras.

 
www.jornaldelavras.com.br
A informação a um click de você 
 

Leia também:

PM de Lavras aborda homem que portava réplica de arma de fogo na cintura Prefeitura de Lavras publica decreto com menos restrições que a Onda Vermelha do Minas Consciente
   
CDL Lavras informa que medidas estão sendo tomadas pela entidade para tentar evitar o fechamento do comércio - veja vídeo Comerciantes de Lavras manifestaram contra aplicação da fase restritiva da Onda Vermelha
   
Rua de Luminárias com 9 faixas de pedestres virou meme nas redes sociais Covid-19: Associação Médica de Lavras manifesta através de nota oficial
   
LabCovid e Prefeitura de Ingaí realizam coleta para exame de Covid-19 Começou a campanha de vacinação contra a Covid-19 em Lavras
   
.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras