Quem somos
|
Arquivo
|
Anuncie
|
Contato
|
Sua página inicial


início
prêmios
lavras tem
agenda
busca


cotidiano / Educação /


Publicada em: 18/11/2010 18:05 - Atualizada em: 02/11/2011 11:06
Pesquisador da Ufla recebe Prêmio Jovem Cientista das mãos de Lula
Pesquisador da Ufla concorreu ao prêmio com mais de 2,1 mil candidatos de todo o país; ele foi homenageado por Lula em Brasília.

     

        Francisco Guilherme Esteves Nogueira, estudante da Ufla que ganhou o Prêmio Jovem Cientista

 

Siga-nos no Twitter: @jlavras

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na tarde de quinta-feira, dia 18, entregou o prêmio ao estudante e pesquisador da Universidade Federal de Lavras Francisco Guilherme Esteves Nogueira, que faz pós graduação em agroquímica em Lavras. Ele foi classificado em 2º lugar no Prêmio Jovem Cientista. A premiação do estudante da Ufla foi anunciada oficialmente no dia 26 de outubro, no CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Francisco Guilherme Esteves Nogueira tem 28 anos e nasceu em Itanhandu, no Sul de Minas. Ele conseguiu reaproveitar as sobras da produção de biodiesel, um combustível ecológico, mas que deixa resíduos.

O pesquisador estuda, há sete anos, as reações do biodiesel, e neste período ele desenvolveu um catalisador, um reagente capaz de modificar os elementos químicos das sobras do biodiesel. Da mistura do catalisador com o resíduo de glicerina, o pesquisador encontrou dois elementos: um é o ácido acrílico, usado na produção de impermeabilização de fraldas descartáveis e tintas; o outro é um aditivo, que melhora o rendimento e diminui a poluição causada pelos combustíveis.

A geração de um novo produto economicamente viável, de interesse industrial  e menor impacto ambiental, a partir do reaproveitamento do glicerol, subproduto descartável, fruto da produção de biodiesel - essa é a proposta feita pelo doutorando em Agroquímica.

O Brasil está na vanguarda do uso de combustíveis alternativos e é um ambiente propício para o desenvolvimento científico e tecnológico, com soluções nos âmbitos econômico e ambiental. Nesse contexto, com iniciativa reconhecida e promissora, o químico da Ufla fala sobre o Prêmio Jovem Cientista: "É uma emoção muito grande o reconhecimento nacional de um trabalho que vem sendo desenvolvido há cerca de dois anos e meio. Agora, com o doutorado, o estudo está em fase pré-industrial e já foi alvo de estudo de viabilidade técnica e econômica", explicou. A fórmula, que já foi patenteada, chamou a atenção de empresas nacionais e multinacionais.

O Prêmio Jovem Cientista foi criado em 1981, e é fruto de parceria entre o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Gerdau e a Fundação Roberto Marinho (FRM). O Prêmio Jovem Cientista  tem o objetivo de incentivar a pesquisa no Brasil  e é considerado, pela comunidade científica, uma das mais importantes premiações do gênero na América Latina. A entrega da premiação é feita pelo Presidente da República e reúne na cerimônia autoridades governamentais na área da Ciência e Tecnologia, além dos mais respeitados nomes da ciência brasileira.

O prêmio é dividido em cinco categorias: Graduado, que premiou o estudante da Ufla; categoria Estudante do Ensino Superior; categoria Estudante do Ensino Médio, e Categoria mérito institucional. Guilherme Esteves Nogueira é o único mineiro premiado.

Voltar Envie para um amigo


 www.jornaldelavras.com.br - A informação a um click de você
Lavras/MG
WhatsApp: (35) 9 9925-5481
Instagram: @jornaldelavras 
Twitter: twitter.com/jlavras 
Facebook: www.facebook.com/jornaldelavras